INÍCIO ÍNDICE PESQUISA

EU, JAVÉ, SOU O ESPOSO DE CADA UM 

LEMBRAR-SE DA MINHA PRESENÇA É O QUE ELES MESMOS 
DEVERIAM OBSERVAR...

25 de Setembro de 1997 

 


Eu Vos invoco, meu Javé, meu Pai, 
porque sei que, quando o fizer, 
a Vossa Majestade 
virá do Céu com esplendor, 
descendo em glória aos meus aposentos; 
ver-Vos, ó meu Deus, 
nessa inacessível glória 
da Vossa Luz divina e infinita, 
e um esplendor incompreensível: 
Vós, a Divindade, 
a manifestarde-Vos a mim, 
a quererdes estar unido a mim, 
a desejardes ser conhecido; 
Vós, e só Vós podeis atingir-me, 
porque o afastamento 
(este abismo ontológico) 
entre Vós e mim 
não mais poderá existir; 
Senhor, Vós encheis todas as coisas, 
sem serdes contido, 
nem pelos seus limites 
nem pelo seu próprio ser. 

... No momento em que eu estava continuamente na disposição de invocar o nome de Javé, de repente, apareceu-me uma figura maravilhosa, assemelhando-se por completo ao Filho do Homem, na Sua gloriosa Transfiguração. 

- O Informe tomou forma; 
que inteligência poderá discernir ou compreender 
Aquele que transcende todo o ser? 
Embora a visão fosse falha de intensidade 1 , 
Ele fez-Se reconhecer 
e eu tomei consciência disso; 
o Deus jamais visto 
permitiu que O víssemos 
para falar e ouvir, como entre amigos; 
Invisível, e no entanto Face a face; 
Javé, o Senhor dos Senhores, apareceu-me, 
revestido de todo o Seu esplendor; 
com a Sua veste celestial cintilante, 
e no entanto incolor, 
resplandecente, como que coberta de diamantes 
e de outras pedras preciosas. 

E enquanto fixava, assombrada, atordoada e estupefacta, essa encantadora visão de graça e incomparável beleza, Javé havia surgido delicadamente das nuvens, com um movimento de uma tal graça, que senti o meu coração expandir-se. Sua Majestade lembrava-me um esposo a sair do seu dossel. A Sua Presença irradiava uma tal graça, que ainda que eu tivesse de passar toda a minha vida a descrevê-la, jamais o viria a conseguir. A Sua Presença irradiava simultaneamente o amor e tanta doçura e ternura, que minha alma foi lançada por terra. A Sua bela Cabeça estava ligeiramente inclinada para a direita, como certas imagens do Sagrado Coração. 

Vós sois belo, meu Deus; 
Embora eu Vos não possa perceber 
senão através de um véu, vejo a Vossa cabeleira 
e sombrios carcacóis a cair-Vos pelos ombros, 
e o Vosso belo Rosto, 
cuja palidez de marfim nos encanta os olhos. 

A posição de Javé era como a de alguém que é tímido; mas não nos equivoquemos: não era fruto da timidez, mas tratava-se de uma atitude de graça e de majestade. 

- Ó Javé, 
Vós que transcendeis 
a imensidade e a plenitude, 
Vós que sois a Divindade, 
assumistes uma forma de um tipo inconcebível 
para Vos mostrardes à indigna. 
Com efeito, como Poderá a linguagem 
exprimir com palavras 
"o que nenhum olho viu 
e nenhum ouvido ouviu, 
aquilo que está para além do espírito do homem? 
Oh! Vinde soprar sobre o meu jardim 2 
e derramar a Vossa doçura no meu coração. 
Mas quem sou eu, 
para poder contemplar a Vossa forma? 
Como é possível que Vós 
com uma tal glória e com um tal esplendor, 
Vos sintais atraído pela nossa miséria? 
Vós deslumbrastes-me e eu estou assombrada 
com a Vossa Beleza Senhorial. 
Que maravilha será contemplar-Vos 
todo o dia no Céu, de olhos descobertos?! 
Onde e como poderei eu encontrar 
as palavras suficientes 
para descrever a Vossa Graça e a Vossa Beleza? 
As palavras transcendem-me, 
particularmente para descrever 
esse ligeiro movimento que fizestes, 
quando saistes da nuvem. 
Deveria inventar novas palavras de louvor 
para louvar a Vossa inefável Beleza? 
As palavras humanas de louvor não são nada 
e jamais bastarão 
para exprimir o que eu quero exprimir. 
Com a Vossa Pura Beleza,Vós tendes-me cativa; 
com o Vosso encanto, deixais-me estupefacta 
e em pleno êxtase; 
e, tal como a primavera, 
fazeis florir o meu coração. 
Com um só dos Vossos olhares, 
a minha alma sente-se desposada pelo meu Criador 
que, com um só dos Seus olhares, me libertou, 
dando-me plena liberdade 
para proclamar o Seu canto de núpcias; 
Vós guardais-me e, enquanto eu caminho, 
Vós Mesmo espalhais safiras no meu caminho e, 
como a pupila do Vosso olho, guardais a minha alma; 
eu atravesso o fogo 
e, quando saio dele, estou incólume; 
e quando as torrentes de insultos do demónio 
se derramam sobre mim como de um vaso, 
a Vossa Mão direita eleva-me 
com palavras mais doces que o mel 
e mais capitosas que o vinho, 
enquanto cobris a minha cabeça 
com as Vossas bençãos, 
ornando-me como uma rainha. 
E quando os meus opressores respiram alegremente 
hostilidade e calúnias ao meu redor, 
a Vossa Majestade, 
como o relâmpago da tormenta, 
envia-me um querubim que eleva a minha alma, 
para que ela suba para cima dele 
e voe sobre as asas do vento. 
Então, na Vossa Paz e nos Vossos sorrisos, 
eu olho lá do alto aqueles que continuam 
a aclamar a minha morte, 
mas que jamais me poderão atingir, 
enquanto eles, por sua vez, tremem de furor e de raiva. 
Não, inimigo algum poderá alguma vez 
enganar o meu Deus; 
Ele Mesmo esmagará os meus opressores. 
E agora, 
eu estendo as minhas mãos para Vós. 
Saibam todos que Bondade e Gentileza 
é o nosso Deus Três Vezes Santo. 

Eu estou no meio de vós. Fica sabendo, Minha pequena Vassula, que os pobres receberão mais Sabedoria que os ricos que se glorificam pela sua glória, que de modo algum é a Minha glória. Eu ungi-te com o Meu óleo 3 , a fim de que, com esse óleo baptismal, Eu possa obter de ti vitórias para Minha glória, mas também para tua própria santificação. 

- Pela Vossa mansidão, 
que eu obtenha de Vós a misericórdia. 

- Eu, o Rei da Glória e também teu Esposo, satisfarei os pobres, e tu obterás a misericórdia e a própria mansidão que Eu dei a Meu Filho.  Vem ouvir a Soberania murmurar ao teu ouvido. Vem escrever as Minhas Palavras e estima-as. Eu sou o Guarda da tua alma e, dos Meus Lábios, não ouvirás nenhuma adulação mas a rectidão. Vem pousar a tua cabeça sobre o Meu Coração, a fim de que, com esta aproximação, possas obter a revelação que vem da -Fornalha 4de Amor e, sempre que Me ouvires, Escolhida-de-Meu-Filho, a tua alma não resistirá a seguir o caminho da rectidão e da bondade. Então, no fim desse caminho, encontrarás a tua alegria.  Acaso não ouviste, deliciosa filha, que Eu, Javé, teu Criador, estou casado com a Minha Criação e que sou o Esposo de cada um 5 

Dia e noite, continuamente tropeças, criação, seguindo as sombras, e nem uma só vez tentaste penetrar neste mistério. Se tantos de vós estão em vias de morrer, é apenas porque bandos de vós tendes rejeitado o Meu Conhecimento. Tendes esquecido os Meus ensinamentos. 

Olhei para as Minhas sementes e interroguei-Me: "Que terei de fazer delas? Entrincheiraram-se na sua duplicidade. Que terei Eu de fazer, para que todas as que não podem já distinguir a sua mão direita da sua mão esquerda compreendam que Eu sou o seu Esposo e que tudo o que Eu quero delas é o amor, não o sacrifício; o conhecimento do Meu Coração e não os holocaustos nem os festivais solenes"? 

Ó Minha casa real, tu trocaste a tua glória pela vergonha! Acaso não ouviste que Eu posso abaixar os céus para descer até vós? Porventura não tenho Eu elevado suficientemente a Minha Voz ao teu ouvido, criação? Durante quanto tempo quererás tu seguir o vento? Por quanto tempo terei Eu de te ver seguir sombras? Vem a Mim! O Meu Coração é como uma lâmpada a teus pés e, de Meus Lábios húmidos de graça e cobertos pelo orvalho da divindade, correm rios de graças e incessantes apelos de Misericórdia. 

Dia e noite, Meus bem-amados, vós tropeçais no meio das sombras. Vinde a Mim e Eu Mesmo tocarei o vosso coração, a fim de que a vossa perversidade se desfaça. Então, pela imensidão do Amor que Eu vos tenho, cairei sobre vós como o orvalho, e a Minha Divindade absorverá a vossa miséria, abrangendo-a para que ela se mantenha em permanência na Minha luz, fazendo de vós um vaso de luz e um só espírito com o Meu. 

Ah! Vassula, a quem Eu Mesmo abençoei com a unção do Meu Nome, o ciúme inflama o Meu Coração, todas as vezes que o teu coração age como dama louca e borboleta longe do Meu, seguindo frivolidades e não o Meu Poder Divino. Eu te o digo, Minha bem-amada, defende os princípios do teu Esposo e liga-os ao teu coração. Eles mesmos aquecerão o teu coração e te libertarão de seres distraída da Presença do teu Esposo, que apenas espera ser-te gracioso, Minha-sempre-tão-amada. 

E se Eu te pedi que divulgasses por escrito o Meu canto de núpcias 
6 , foi por causa do Meu Amor zeloso que tenho por cada alma e porque desejei que os Meus bem-amados tivessem bastante alimento, enquanto atravessam este deserto... Dotei-te com um talento, para que tu mesma Nos 7 procures o montante equivalente. Tu tens procedido bem, porque Nos tens mostrado, com o teu ardor em Nos agradar, a tua fidelidade. Por isso, agora, faz o teu retiro em Nós. Faz o teu retiro no Meu Coração e saboreia, como outrora, as íntimas delícias do Meu Coração. Possa a essência do Meu Amor correr como um rio no teu coração, a fim de que todas as tuas pequenas infidelidades, que Me fizeram erguer as Sobrancelhas, sejam apagadas. 

Agora, olha como Eu imprimo as Minhas palavras em ti, para a salvação de tantos pecadores. Eu vim a ti com mansidão, Minha esposa, para o renovamento do Corpo Místico de Meu Filho. Olha agora: Eu, teu Criador, chamo-te porque te esposei, a fim de que, na Nossa união, Eu Mesmo tenha o prazer de te ornar de fidelidade e ardor. Sim, nesta argila frágil, Eu imprimi o Meu Nome em toda a parte em ti, desde o dia em que a tua alma Me chamou: "Abba!" 
e, a partir de então, Eu Mesmo rectifiquei o teu caminho na terra e te ensinei como deleitares-te em Mim, recreando-te sempre na Minha Presença. 

Fica sabendo, Minha Vassula, quanto Eu desejei que tu Me amasses de todo o teu coração e quanto Eu ansiei por transformar toda a tua vida num definhamento e sede permanentes por Mim, teu Deus. Eu queria mostrar-te o Meu Reino e o Meu aposento nupcial, onde, a sós, poderemos gozar um com o outro. Eu, teu Esposo, conversarei intimamente contigo, ensinando-te o conhecimento das coisas santas. E tu, agarrando-te firmemente ao Meu Coração, aspirarás a graça do sopro do Omnipotente, a fim de que não cesses de existir. 

Não, Minha escolhida, a nossa união íntima não é como a recordação de um hóspede de um dia. Eu não causarei perturbação ao teu coração, retirando-te a Minha união íntima. Terei cuidado com a tua fragilidade, Minha Vassula. Tu vês, Minha bem-amada, quanto Eu desejei atrair-te a Mim, como um amoroso que atrai a sua bem-amada, a sós. Eu que sou o Amoroso da humanidade, o Esposo da Minha criação, quero agora atrair-te a Mim... Faz um retiro em Mim 
8 ... Tu deves ter ouvido muitas vezes como o esposo aspira a estar só com a sua esposa, depois da boda. E Eu ofereço-te esse favor como um prelúdio da nossa festa 9sim, esse dia em que tu correspondeste à Minha Divina Vontade... e, abrindo o teu coração ao Meu Apelo, Eu Mesmo o enriqueci com o Meu, a fim de que, mais tarde, tu possas granular por toda a parte estes tesouros. Estes tesouros são sementes 10 que tu obtens de Mim, a fim de que, onde quer que estejas, tu própria as semeies nos países a que Eu te irei enviar. 

Nesse dia em que tu te submeteste à Minha Divina Vontade, permitindo-Me que governasse a tua vida, Eu pus-Me afectuosamente diante de ti, convidando-te com estas palavras: "É impossível a uma alma amar-Me do modo como Eu quero que ela Me ame, se mantém a sua distância de Mim; aproxima-te de Mim e saboreia as Minhas delícias; Eu quero que tu passes a ser íntima Comigo; se ficas longe do Meu abraço, serás incapaz de chegar a conhecer-Me 
11 ". 

Pela nossa íntima união e pela unção do Meu Amor, Eu ornei-te de Conhecimento, Conhecimento de como encontrar-Me e chegar a conhecer-Me. Uma vez que Eu Mesmo te escolhi entre milhares, não mais deves duvidar. Age com humildade, a fim de que Eu continue a elevar-te para Mim... Eu lavei as tuas mãos e a tua boca, a fim de que, pelas tuas mãos limpas, se escrevam as Minhas Palavras e se guardem os Meus livros; e, pela tua boca, Eu perfume cada nação. Pela Minha graça, Eu decoro 
12 a tua alma com a veste da Minha força; mas, acima de tudo, Minha Vassula, Eu decoro-te com as Minhas magníficas Obras de Sabedoria, a fim de que, dos lábios da Minha bem-amada, ungida pela Minha Soberania, Nós 13 ouçamos louvor e honra consagrados à Nossa Santidade Trinitária. 

14 Continua a proclamar um Cristo Ressuscitado e enche de fruto o mundo inteiro. Diz-lhes que Cristo, no Seu Divino Amor, Se inclina do Céu, para reavivar, com a Sua Presença, a obra 15 das Minhas Mãos. Com estas novidades animadoras, bandos de nações virão a conhecer-Nos, na Nossa íntima união. Diz-lhes, Minha filha, quanto Nós Nos deleitamos, sempre que somos também tratados como vosso Santo Companheiro, na vossa vida quotidiana... 

Fala como Minha enviada e lembra ao Meu povo que Eu, Javé, sou vivo e activo; depois, vai ter com essas almas sacerdotais 
16 que já Me não procuram e pergunta-lhes: "Por que motivo não perguntais nunca: onde está Deus?" No Meu Dia, pronunciarei o Meu juizo contra esses pastores que não têm conhecimento algum de Mim e que jamais saborearam interiormente a Minha doçura. Hoje, esses pastores trocaram-Me por algo que não tem em si, nem valor nem poder. Lembrar-se da Minha Presença, é aquilo que eles mesmos deveriam observar.... Como poderei Eu dizer: "eles são o incenso de Meu Filho", quando o seu perfume é o odor da morte? 

Dei-te, criação, doze anos 
17 de inefável favor e não queria agir com rapidez na Minha ira. Para vos reconfortar, nestes anos de favor em que falei, curei corações que estavam dilacerados e dei a Paz a esses corações. O Meu Próprio Coração é uma Fonte de Água Viva, a submergir, nestes anos de favor, essa terra ressequida, dando crescimento, onde quer que se não viam senão escórias. 

Sempre quis elevar-vos ao número dos Meus. Nestes dias, Eu vo-lo digo: Eu que sou o Esposo da Minha Criação, chamo a cada um de vós "Meu esposo". 
Porquê esse franzir de sobrancelhas e essas ameaças contra as doçuras da Minha Boca 18Criaturinha triste, bem longe de Me conhecer, vem! Eu Mesmo te convido a cair no abraço do teu Esposo e te mostrarei como Eu, Javé, posso ornar o teu espírito, oferecendo-te em profusão uma enchente do Meu Divino Amor, a fim de que tu, por teu lado, Me correspondas com a mesma enchente de amor. E então, espera ver o dia em que Eu Próprio te irei atrair ao aposento nupcial do Meu Coração; como uma rosa que cresce na margem de um curso de água, tu mesmo florescerás, para declarar a grandeza do Meu Nome, chamando-Me "meu Pai". 

No aposento nupcial do Meu Coração, o teu coração fará jorrar louvores e, como o esposo rejubila com a sua esposa, assim Eu rejubilarei contigo e tu Comigo. A Minha Mão poderosa elevar-te-á e tu não mais quererás separar-te de Mim. Com efeito, o teu espírito, enriquecido pela Minha doçura e pela plenitude do Meu Espírito, gritará a todas as nações: "a beleza e a glória estão no nosso Criador, nossa Esperança e nosso Senhor!". 

Filha-da-Minha-escolha, escuta e escreve: Eu desejo que tu dês testemunho da Minha Santidade e da Minha Divina Mansidão; sê como um livro sonoro, um livro escrito pelo Deus Trino. Mas, de momento, Eu quero-te apenas para Mim. Eu quero estar com a Minha escolhida e cavalgar os céus contigo, elevando-te acima das maldades daqueles que aclamam diariamente a tua morte. Quero agora elevar-te acima do tumulto e da agitação, das rivalidades, do ciúme e da falta de amor. Por conseguinte, na tua contemplação, enquanto a tua cabeça repousar no Meu Seio, aumentarei no teu coração os Meus Divinos Ensinamentos. Tu aprenderás a fazer o bem, todos os dias da tua vida e, desse modo, crescerás no Meu Coração, dando um doce perfume como os lírios e, sempre que Eu te envie para longe, a diferentes nações, tu mesma espargirás o teu perfume sobre elas e ele será recebido como benção, porque tu crescerás no Meu Coração. Olha, Eu revesti-te com o Rosto 
19 de Meu Filho Jesus Cristo, a fim de que todos compreendam que tu és a Minha Obra, que lhes é concedida pela Minha Graça para Me servires de eco. Por isso, continua a ser o Meu Eco; que as Minhas Palavras corram como vinho dos teus lábios, inebriando os corações de Meus filhos e Minhas filhas. 


- Senhor, eu estou e fico sempre 
cheia de admiração perante a Vossa Beleza; 
na noite de minha alma, 
Vós aparecestes, figura maravilhosa, 
como o Filho do Homem 
na Sua Transfiguração, 
ó Esposo Trino, 
cheio de graça e de soberania, 
mais belo que todos os anjos reunidos. 
Que significa tudo isso? 
Por que inspiração 
o Vosso Coração Vos fez olhar para mim? 
Ousaria eu porventura dizer o que queria? 
Por que loucura do Vosso Amor, 
esse Vosso Coração Vos fez olhar 
para a minha miséria? 
Inteiramente indigna como sou, 
eis-Vos, recordando-me 
os nossos laços matrimoniais, 
atraindo-me agora para o Vosso Coração, 
mais profundamente que nunca, 
para saborear as delícias que nele se encontram, 
a fim de que eu possa obter, 
a torrente da Vossa Divindade 
e manter-me em vida. 

Minha filha, se Eu derramei e continuo a derramar a Minha graça em ti, é porque quero que a tua alma seja mais bela e mais brilhante, em cada dia que passa, até que atinja a perfeição por Mim desejada. Então, Eu Mesmo poderei dizer: "este coração deu-Me tudo o que Eu queria e obtive dele grandes vitórias. Ao mesmo tempo, obtive dele, e pela Minha graça, um grande prazer. Continuarei a multiplicar neste coração os Meus favores e os Meus dons, afim de que ele possa continuar a cantar o Meu Hino de Amor em cada nação". Continuarei a derramar no teu coração as Minhas delícias e as Minhas consolações. Como alguém que despeja a água de uma garrafa num copo, assim Eu encherei o teu coração do Meu Amor 20 
Uma sombra atravessou os meus pensamentos 
e de novo pensei naqueles que, meu Senhor, 
caluniam a Vossa Mensagem com frenesim, 
particularmente a Vossa linguagem de Amor. 

- Reza por esses e bendiz os teus perseguidores, para que também eles possam obter a Misericórdia, no dia do Juizo. A carne e o sangue alimentarão sempre o mal e terão mesmo prazer em fazer o mal. Essas mesmas almas não falam da Minha doçura nem da Minha Divindade, porque os seus espíritos não sabem distinguir a Minha Divina doçura dos desejos da sua própria carne e do seu próprio sangue. Não, eles não vêem que há uma grande diferença. Quando Eu falo, Minha pomba, com estes Meus Lábios que são húmidos de graça, de santidade e de doçura, eles não compreendem as Minhas Palavras e não podem sondar a Minha pureza, na Minha Magnificência. Os seus corações são tão duros, que se lhes torna impossível sondar o brilho e a Divindade do Meu Coração. E é por este motivo que estes corações são eclipsados pela Minha Luz e tanto no seu corpo como nos seus mortais pensamentos, acusam-Me, dizendo que as Minhas Palavras são excessivas e sentimentais. São aqueles de quem Eu Mesmo digo: "são-Me estranhos e não Me conhecem..." 

Ah! Minha delicada alma, tu tens saboreado a Minha doçura na Minha Divindade e Eu Mesmo tenho oferecido à tua alma o gosto da Minha Magnificência; e agora, olha para ti, olha para a imensidade da tua sede de Mim. Eu mostrei-te, Minha esposa, como um esposo recém-casado, como ser íntimo e estar à vontade Comigo, porque nada é obscuro na Minha companhia; e bem muitas almas têm aprendido contigo, e Eu Próprio tenho obtido grandes triunfos da graça que te dei. Sempre que o teu coração está ligado ao Meu, não há escuridão mas delícia e alegria, em todos os dias da tua vida. 

- Javé, Vós que saistes do Céu, 
como um esposo que sai da sua tenda, 
mostrastes-me a Vossa Face, 
para que eu goze da Vossa doçura 21 . 
Que os falatórios dos maus 
escutem e aprendam, dos salmos de David, 
que a sua hostilidade 
contra a doçura da Vossa Linguagem é infundada. 
Que aprendam, lendo os Vossos salmos, 
que Vós sois o Salmo dos Vossos salmos 
e que as Vossas Palavras, 
Amante da humanidade; 
são mais doces que o mel, 
mesmo que o mel que corre do favo 22 . 
Por isto, com a simples recordação 
da visão que me destes 
pela Vossa imensa benevolência, 
a minha alma desfaz-se e, 
uma vez mais é lançada por terra. 
Que poderei eu acrescentar a tudo isto? 
Que se poderá acrescentar a uma visão tão sublime? 
Mas a Vossa generosidade dignou-se revelar-Vos 
a alguém tão indigna como eu; 
foi um dom gratuito do Vosso grande Amor. 
Vós não tinheis necessidade 
de pedir autorização a ninguém. 
Queríeis mostrar-Vos, mostrar a Vossa santidade, 
o Vosso encanto, a Vossa irradiação, 
a Vossa perfeita beleza e a Vossa doçura. 
Grande é a Vossa Grandeza, 
e eu jamais poderei esquecer tão doce visão, 
que se me imprimiu na memória. 
Eu deleito-Me nas almas que se deixam elevar por Mim... Ah! Vassula, desejaria trazer cada alma para junto do Meu Coração e tê-la enxertada em Mim, do mesmo modo que fiz com que estivesses junto do Meu Coração. Eis porque, Minha filha, Eu traço tão graciosamente um caminho, a fim de que cada um o possa seguir, um caminho de rectidão que conduz a Mim. Por esta razão, como um jovem e amoroso esposo, Eu sou amoroso da Minha criação: a Obra 23das Minhas Mãos; e Eu Mesmo exporei a cada criatura a chama do Meu Coração, quer seja amiga, quer seja inimiga. Hoje, muitos de vós perscrutais o Meu Amor e a Minha doçura, modelando-Me segundo as paixões da vossa carne. Ora, Eu vo-lo digo: aqueles que Me conhecem observam as coisas santas santamente. Esses, um dia, serão julgados santos. Mas quanto àqueles que Me não conhecem e não observam santamente as coisas santas, serão julgados como eles mesmos o merecem.  O Meu Coração palpita de apelos de amor ao Amor e, de novo, Eu digo: quer sejais amigos quer sejais inimigos, todos sois convidados a tomar parte nas delícias do Meu Coração e, sempre que o fizerdes, dar-vos-eis conta de quanto Me depreciastes ao longo de toda a vossa vida; de quanto depreciastes a Minha Magnificência pela vossa própria natureza tão fraca e pelas vossas inclinações mundanas, tendo acreditado que os vossos prazeres e delícias exteriores, tão desejados pela vossa carne, eram grandes e nobres. Essas delícias e prazeres da vossa carne jamais poderão comparar-se com a Minha Divindade e com a Minha doçura.  As vossas delícias, em comparação com as Minhas, são como um grão de areia no universo, quando comparadas com a bemaventurança que vós mesmos podereis obter da Minha doçura, que vos conduzirá à alegria eterna. 

E tu, Vassula, tu que entraste nas delícias da Nossa Santidade Trinitária, e que chegaste a compreender a Nossa terna afeição e o Nosso Amor Infinito, Nós alegramo-Nos por que tenhas aceitado voluntariamente que depuséssemos a Nossa Obra em ti, passando a ser, a partir de então, um altar vivo, que aumenta a Nossa alegria. Nós convertemos-te e levámos-te a viver uma contemplação Esponsal, na união íntima da Nossa Unicidade. Enviámos-te, pois, pelo Nosso abraço, ao deserto, para defenderes a Verdade. Mas, agora, depois de todos esses teus duros trabalhos, queremos que repouses no Nosso Coração e que tenhas tempo para contemplar a Nossa Santidade Trinitáría. Nesse tempo de repouso, serás amamentada pela Nossa Divindade. Hoje, ofereço-te de novo o Meu Coração e, como um esposo que sai da sua tenda para se juntar à sua esposa, Eu Mesmo saí para unir o Meu Coração ao teu e sentir prazer em ti, e permutar, pelas nossas carícias, o nosso mútuo amor. Que assim seja, como no Céu: 

Amor por amor, 
Coração por coração. 

Sim! Tu não recusaste reconhecer-Me como Pai, na Minha Santidade Trina. E como um vaso cheio de água, o teu coração, depois de Me ter reconhecido, foi cheio da Minha Água Viva, para o levar a cumprir as virtudes que Eu Próprio lhe iria oferecer.  As Minhas Obras seriam estéreis, se Eu te não tornasse perfeita no teu amor. De que Me teriam servido as tuas obras e que espécie de honra teria havido nelas para Mim, se elas tivessem sido oferecidas sem que tu primeiro Me tivesses dado livremente todo o teu coração? Com efeito, vem aprender o significado destas palavras: "o que Eu quero é o amor, e não o sacrifício; o que Eu quero é o conhecimento de Mim Mesmo e não os holocaustos " 
24 

Não serei duro com ninguém, contanto que encontre neles boa vontade. Acaso não ouvistes já que "um homem é aceitável com aquilo que Me possa oferecer? "Por isso, tu que Me lês (e que és também Minha Obra), 
vem a Mim tal como és e Eu, no Meu perfeito Amor, te tornarei perfeito. Eu Mesmo arrebatarei o teu coração, a fim de que obtenha dele os mais raros e os mais delicados perfumes. Então, como alguém que eleva nas suas mãos uma taça de ouro cheia de incenso, para perfumar a Minha Santidade, Eu elevarei o teu coração, mantendo-o bem alto, para que essas raras essências rodopiem sobre a terra, espalhando o teu doce perfume bem ao Meu redor, deleitando-Me e deleitando todos os Meus santos e anjos, no Céu. A Minha alegria será tal, que tudo isso será tido como uma dança nupcial 25 , enquanto as bocas dos Meus anjos estarão cheias de risos e os seus lábios, de cantos. E Eu, exultante de alegria pela tua nulidade, transformarei o teu coração numa jóia e, com as Minhas Mãos sempre estendidas, a elevar o teu coração, ungir-te-ei, Minha jóia, e abençoar-te-ei. E tal como outrora te havia colocado com ternura no ventre de tua mãe, para aí seres alimentada e a fim de que crescesses, assim te colocarei no Meu Coração para alimentar a tua alma com a Minha Divindade, permitindo-te que cresças com a Minha Santidade.  Será esta a prova do Meu Amor para contigo e tu passarás, como nunca, a conhecer Javé, teu Esposo três-vezes-Santo. 

Então, a tua alma estará tão profundamente ajustada ao Meu Coração e em Mim, que não mais Me esquecerás, porque a tua alma será voluntariamente cativa dos Meus encantos.  E Eu, que não ajo senão por Amor, ligarei o teu coraçãozinho à integridade, à boa vontade e ao amor e inflamá-lo-ei com um fogo divino. Far-te-ei saborear a Minha doçura, fazendo-te partilhar, com Meu Filho Jesus, O mais próximo do Meu Coração, a Nossa Bemaventurança, convidando-te a entrar no verdadeiro e único conhecimento da Nossa Deidade Trina. Este conhecimento de Nós Mesmos ensinar-te-á que Nós podemos dar-te a tua divindade, divinizando a tua alma, a fim de que ela entre na Vida Eterna,  e que a Nossa Luz Divina possa também brilhar na tua alma e no teu corpo, a fim de que vivam na Nossa Luz e em Nós. 

Então, Meu bem-amado, Eu Mesmo enriquecerei a tua alma de benevolência e, enquanto Eu te esconder no Meu Coração, afastarei os teus pecados, a fim de que te movas no Espírito e respires as inspirações do Meu Coração, enquanto Eu te marcarei com o selo da consagração, ungindo-te com o Meu Santo Nome. Então, já não te pertencerás a ti mesmo, mas Aquele que te move na união da Nossa Unicidade.  Eu, o Altíssimo, Esposo da Minha Criação, mostrar-te-ei uma tal plenitude de amor e de ternura, que a tua alma saboreará o que é o Céu, enquanto estiveres ainda na terra. A Minha doçura será tal, que serás com o que embriagado de vinho, na medida em que saborearás o Amor do Todo Poderoso, esse Amor que será como um paraíso de benção e que ornará a tua alma de bem mais que a glória. 

Sente a grandeza do Meu Amor, Vassula. Eu escolhi-te entre todos os vivos e fiz de ti um lírio, permitindo-te ouvir a Minha Voz. Confiei-te esta Obra, para iluminar este mundo escuro e apóstata. Eu enviei-te a perfumar, com a Minha Obra, o deserto da Minha Criação e a fazer brilhar sobre eles os Meus decretos e a Minha lei; e o mundo, um dia, verá em ti o Meu supremo poder e dirá: "verdadeiramente, Deus está escondido em ti". 
Mas di-lo-ão ao teu espírito trespassado. Sim 26 ! Tu és realmente uma verdadeira testemunha do Altíssimo, porque Eu fiz da tua boca uma espada aguçada.  

- Meu Deus! 
Por vezes, sinto que estou cercada pelos meus opressores; 
mesmo durante a noite, vejo os arpéus 
daqueles que me querem devorar, 
fabricando mentiras para me ver condenada; 
oh! Ajudai-me, contra os orgulhosos; 
por quanto tempo íreis vós 
manter fechados os seus olhos? 

- Até que o teu Serviço às Minhas ordens esteja concluido e a Cerimônia chegue ao seu fim. 

Os Meus Olhos sentiram-se sempre atraídos pelo homem de espírito humilde e contrito e Eu, que sou conhecido por fazer nascer, vou dar à Minha Criação um renascimento, abençoada pelo Meu Espírito Santo como nunca na- história. A Minha Chama, no Meu Coração, será a vossa purificação, Criação, e será essa a execução do Meu Juizo 
27 . Isso mesmo será feito, a fim de que vos retire o véu e assim Me vejais revestido de uma beleza e santidade gloriosas. Executarei o Meu acto de amor 28 , a fim de que vos ganhe para Mim Mesmo.  Então, vós mesmos vos ireis virar para Mim. Também vós passareis a ser testemunhas do Meu Amor. E quando as gentes, surpreendidas com a vossa mudança de coração, vos perguntarem qual a razão do vosso humilde comportamento, respondereis: "eu aprendi com meu Pai; escutei o meu Esposo e, desse modo, passei a ser um filho de luz; o meu Deus é a minha Luz, e a vida eterna consiste em que nós mesmos passaremos a conhecê-Lo como o único e Verdadeiro Deus e Soberano de toda a Criação; por conseguinte, meus amigos, também vós ireis pertencer ao Esposo, desde agora e para sempre". 

Ah! Geração, acaso não ouvistes o Meu Filho Jesus Cristo dizer-vos: Virá a hora (e de facto ela aí está) em que os mortos ouvirão a Voz do Filho de Deus e todos os que a ouvirem viverão; porque o Pai, que é a fonte da vida, fez do Filho a fonte da vida " 29 ? Então, porque tendes medo, nestes tempos maus, da profusão das Riquezas do Nosso Coração, derramadas sobre vós? Porque estais vós espantados com as Minhas maravilhas de hoje? Acaso não somos Nós a Fonte da Vida? As montanhas oscilam, com o odor de morte que se ergue da Minha Criação e as águas bramem e agitam-se de agonia, sempre que ouvem a Minha agonia, quando Eu próprio vejo morrer a Minha própria semente, com este mundo que se desintegra no pecado e na maldade. Deveremos então amordaçar a Nossa Boca? Nós somos a Fonte da Vida e desta Fonte, o Nosso Coração remove os vossos, com este Nosso Nobre Tema: Nós vamos dirigir o Nosso hino de Amor a esta geração agonizante e todo aquele que o escutar é bendito.  Todo aquele que o escutar crescerá em estatura e em força, tal como uma árvore, porque a sua raiz crescerá nos Meus Mandamentos e nos Meus decretos. 

Não há muito tempo, Eu havia plantado um rebento 
30 . Hoje, este rebento cresceu como uma árvore e o seu cimo atingiu o Céu, saboreando, de tempos a tempos, as essências e as brisas perfumadas do Céu. Agora, ele é já conhecido em todas as nações, uma vez que é visto dos confins da terra e de todas as direcções. A sua verde folhagem é medicinal e como um bálsamo curativo para os doentes mas, ao mesmo tempo, um apaziguante perfume para os pobres e os miseráveis. Eu Mesmo soprei beijos sobre ele, para aumentar o seu fruto e o aperfeiçoar. Na sua beleza, o seu fruto, abundante, está marcado com o Selo do Meu Espírito Santo. Cada nação, pouco importa a raça e origem de onde venha, pode alcançá-lo e possuir dele o que deseja. O seu produto é suficiente para todos. Mesmo para os indignos, esta árvore pode oferecer sombra e reconforto. Eu sou o seu Guarda. Vi muitas vezes homens rastejar e deslizar de noite, com fogo na mão, para lançar fogo à Minha árvore e destruí-la. Mas uma vez que previ tudo isso, para a proteger, Eu Mesmo havia reunido os exércitos dos Meus Anjos há muito tempo, antes que isso acontecesse, para a embeber do orvalho do Céu. Eu desbaratei os Meus inimigos como tu o viste. Por isso, não digas, Minha bem-amada: "mas a águia não irá quebrar a minha raiz e derrubar o meu fruto, a fim de que todas as novas folhas se murchem de repente, no momento em que rebentam?". Não, não 31 , Minha árvore, Eu te o digo, tu continuarás a crescer e a dar fruto com o Selo e o perfume do Meu Espírito Santo. Eu Próprio multiplicarei a tua folhagem e o teu fruto, a fim de que sejam suficientes para todos e para cada nova geração futura... 

- Senhor, o meu coração vive para Vós 
e o meu espírito canta-Vos louvores 
ao longo de todo o dia. 
Sois Vós que guardais a minha alma 
escondida no Vosso Coração; 
e sois Vós que me protegeis. 
Embora haja um abismo ontológico 
entre Vós e mim, eu estou em Vós, 
na Vossa Majestade, 
e Vós, sem nada perder da Vossa Transcendência, 
estais em mim. 
Vassula, muitas árvores serão abatidas e algumas delas vou desenraizá-las completamente e queimar-lhes-ei as raízes. Nesse dia, as fundações da terra tremerão ao som da Minha Voz, e a Minha Casa será cheia do Meu grito: "Basta! Agora, basta!" 

- Possais Vós mostrar gentileza e abençoar-nos, 
e fazer que a Vossa face nos sorria! 
Porque então reconhecerá a terra as Vossas vias, 
e todas as nações conhecerão 
o Vosso poder salvador (Sl 67, 1-2). 

Flor do Meu Coração, tais palavras são a delícia do teu Esposo. Vem agora e escuta as pulsações do Meu Coração. 



A mensagem precedente, embora datada de 25 de Setembro de 1997, apenas se concluiu no dia 25 de Outubro. Foi-me dada por etapas, sempre que me sentia chamada. 




1 era como se visse através de um véu cinzento
2 isto significa: "enviai-me o Vosso Espírito Santo"
3 aqui, o óleo significa simbolicamente o Seu Nome
4 Deus entende com isto: o Seu Coração
5 Is 54,5
6 é a Verdadeira Vida em Deus
7 a Santíssima Trindade
8 Deus disse isto como um convite, mas com urna grande solenidade
9 Quando eu escrevia estas-palavras, estávamos no dia 21 de Novembro de 1997. No dia 28 de Novembro celebrava-se o 12' aniversário de "AVerdadeira Vida em Deus"
10 quando Deus pronunciou a palavra "sementes", vi diante de mim safiras
11 é todo o segredo-de conhecer Deus: a união íntima
12 Deus-serviu-Se do presente como uma acção contínua
13 a Santíssima Trindade
14 Deus lembra-me o meu apostolado
15 trata-se de nós
16 "esses" significa manifestamente que se não trata de todos os sacerdotes
17 desde que Deus começou esta obra, A Verdadeira Vida em Deus
18 Deus prevê a reacção negativa de certas almas
19 sempre que Jesus mostra o Seu Rosto, em vez e no lugar do meu, o que muitíssimas pessoas já viram
20 esta imagem de uma garrafa e de um copo que se enche de água, fora um dos primeiros desenhos que o meu Anjo Daniel desenhou por mim, em 1985
21 Sl 27,4
22 Sl 19,11
23 Trata-se de nós
24 cf. Mc 12,33; Sl 40 (39), 7; Sl 51 (50), 18-19
25 numa visão, vi Javé nosso Senhor, a elevar nas Suas Mãos esta taça e a deslocar-Se, movendo-Se como numa dança
26 este "sim" veio como o ribombar de um trovão, tanto ele foi dito
27 um pequeno juizo
28 o pequeno juizo
29 Jo 5, 25-26
30 na Sua Mensagem, compreendo que é de mim que Javé fala
31 isto ressoou com uma grande força