Poesia mística

 

Teologia Mística 

Atenção: este é um website pessoal e não oficial de testemunho e portanto todos os comentários e reflexões que não forem atribuídos a outras fontes, são somente opiniões pessoais e não podem traduzir a postura da pessoa, grupo, instituição, etc, aqui mencionados e promovidos.

 

 

 

 

Reviagem

 

A cada anoitecer

suspiro e parece que me sinto melhor

e começo uma reviagem ao meu próprio interior.

 

E vou revendo acontecimentos e opiniões recentes ou antigas

porque durante o dia conforme algum acontecimento

alguma coisa sempre muda ou se confirma

no panorama dessa imensidão que há dentro de mim.

 

Essa reviagem interior pode ser às vezes

meio parecida com alguém sozinha numa barquinha corajosa

no grande oceano da vida inteira decidida

a fazer a circunavegação

ou

é meio parecida

com alguém sozinha

como náufraga pendurada nas ondas do mar

e que vai sendo levada

e despejada

na areia de incontáveis grãos

de uma praia bem conhecida chamada Solidão.

 

15 de agosto de 2019

Maria Isabel de Castro Menezes Cañete

 

 

MEMORIAL DA PAISAGEM

Maria Isabel de Castro Menezes Cañete

 

 

 Há um momento fugaz,

 quando a onda que vem do oceano,

             rompe na praia e se desfaz

                                    deixando-se em parte na areia

                           em parte retornando ao mar...

 

 Há um lugar impreciso

onde a onda que vem do oceano

começa a se formar

   e vem deslizando

         até a praia do teu olhar...

 

Há um instante indizível

quando a onda que vem do oceano

indomável se derrama

          na praia do meu olhar...

 

 ...deixando-se em parte na areia

em parte retornando ao mar

 e tudo se refaz...

 

Mas a mesma onda jamais se forma,

a mesma onda jamais retorna

 

a mesma onda,

nunca mais....

              

 

 

 

 

Ruas erradas...possível resposta

 

...é que a falta de amor no mundo gera sofrimentos tais, que as pobres criaturas,desvairadas de dor, entram nas "ruas erradas" procurando o Divino Doutor...

 

 Oh! Onde está o Guia?

 ...onde está o Mapa?

 Quem conduzirá as almas desesperadas

 como bando de

 meninos travessos

 fugindo de casas-mal-assombradas?

 

 Pobres almas asfixiam

 como peixes fora d'água.

 

 

 

maria Isabel de castro menezes cañete

 

No oceano de Vosso Olhar

minha alma encontra paz,

repousa infinitamente num instante de eternidade.

 

Agora compreendo os Anjos

eternamente prostrados em infinito êxtase de amor.

 

Oh! Eu Vos agradeço Deus de Amor.

Sim, verdadeiramente “o jugo do Senhor é suave”!

 

 

22/08/2001

Maria Isabel de Castro Menezes Cañete