MEMORIAL DA PAISAGEM

Maria Isabel de Castro Menezes Cañete

 

 

 Há um momento fugaz,

 quando a onda que vem do oceano,

             rompe na praia e se desfaz

                                    deixando-se em parte na areia

                           em parte retornando ao mar...

 

 Há um lugar impreciso

onde a onda que vem do oceano

começa a se formar

   e vem deslizando

         até a praia do teu olhar...

 

Há um instante indizível

quando a onda que vem do oceano

indomável se derrama

          na praia do meu olhar...

 

 ...deixando-se em parte na areia

em parte retornando ao mar...

 

e tudo se refaz...

 

mas a mesma onda jamais se forma,

a mesma onda jamais retorna,

a mesma onda,

nunca mais....

 

só Deus é para sempre...

e Nele espero,

também por ti.

 

 

 

 

 

 "o teu Pai governa tudo, menos a

vossa liberdade..."

 

 

 

 

Llama de amor viva

de San Juan de la Cruz  OCD Doutor da Igreja  séc XVI

 ¡Oh llama de amor viva
que tiernamente hieres
de mi alma en el más profundo centro!
Pues ya no eres esquiva
acaba ya si quieres,              
¡rompe la tela de este dulce encuentro!

        ¡Oh cauterio suave!
¡Oh regalada llaga!
¡Oh mano blanda! ¡Oh toque delicado
que a vida eterna sabe         
y toda deuda paga!
Matando, muerte en vida has trocado.

        ¡Oh lámparas de fuego
en cuyos resplandores
las profundas cavernas del sentido,        
que estaba oscuro y ciego,
con estraños primores
color y luz dan junto a su querido!

        ¡Cuán manso y amoroso
recuerdas en mi seno 
donde secretamente solo moras,
y en tu aspirar sabroso
de bien y gloria lleno,
cuán delicadamente me enamoras!

 

Exemplo de explicação teológica dos mistérios da Revelação de Deus bíblica em Teologia Mística:

 

Santo Ireneu de Lyon (c. 130-c. 208), bispo, teólogo, mártir 
Contra as heresias, III, 22

A Virgem Maria foi obediente quando disse: «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra» (Lc 1,38). Pelo contrário, Eva foi desobediente, tendo desobedecido quando era ainda virgem. E assim como Eva, desobedecendo, se tornou causa de morte para si mesma e para todo o género humano, assim também Maria, tendo por esposo aquele que lhe tinha sido antecipadamente destinado mas mantendo-se virgem, se tornou, pela sua obediência, causa de salvação para si mesma e para todo o género humano. […] Porque o que foi ligado só pode ser desligado quando se faz em sentido inverso o processo que tinha dado origem ao nó, de tal maneira que o primeiro laço é desatado por um segundo, tendo o segundo a função de desatar o primeiro. 

Era por isso que o Senhor dizia que os primeiros seriam os últimos, e os últimos os primeiros (Mt 19,30). E também o profeta afirma a mesma coisa, ao dizer: «Em lugar dos teus pais, virão os teus filhos» (Sl 44,17). Porque, ao tornar-Se «o Primogénito dos mortos», ao receber no seu seio os pais antigos, o Senhor fê-los renascer para a vida em Deus, tornando-Se Ele mesmo «o princípio» (Col 1,18), já que Adão fora o princípio dos mortos. É também por isso que Lucas começa a sua genealogia pelo Senhor, fazendo-a depois remontar até Adão (Lc 3,23ss.), indicando assim que não foram os pais que deram a vida ao Senhor, mas foi Ele, pelo contrário, que os fez renascer no Evangelho da vida. Da mesma maneira, o nó da desobediência de Eva foi desatado pela obediência de Maria, porque aquilo que a virgem Eva tinha atado pela sua incredulidade foi desatado pela Virgem Maria pela sua fé.