Imaculada desde a Concepção

 

Pergunto: pode comungar o Corpo e Sangue, Alma e Divindade de Jesus Cristo no Sacramento da Eucaristia, alguém em estado de Pecado original ou depois do Batismo em estado de Pecado mortal?

Não?

Claro que não!!

Pois é!

Então eu pergunto: como é que, conforme uma parte dos cristãos afirma, a Santíssima Virgem Maria em estado de Pecado original poderia receber em si mesma o Filho de Deus, por mais dedicada que fosse, posto que Deus não se une ao pecado e só Deus pode perdoar os pecados através de Cristo que ainda não havia vindo a este mundo para redimir a humanidade?

Pois nem a Santíssima Virgem poderia ser a Santíssima Mãe de Deus tendo em si a mancha do Pecado original como todo o resto dos mortais humanos.

Portanto pergunto, como entender e explicar essa situação paradoxal?

A resposta já foi dada e é bem realista, lógica e até óbvia dentro da coerência interna da Revelação. Uma virgem deu à luz um filho, conforme as Escrituras. Esse milagre nos impõe que essa virgindade necessariamente refere uma condição não só física mas também espiritual. A virgindade espiritual exclui o pecado e é um estado de graça somente possível por dom de Deus. Logo o único que se pode entender e concluir é que a virgem-mãe anunciada tinha uma condição especialíssima e exemplar.

A Santíssima Virgem foi preservada desde a concepção da mancha do Pecado original por meio da Graça divina pelos méritos de Jesus Cristo, o Filho de Deus de quem seria a Mãe carnal.

E essa Graça é também decorrente do fato da Virgem Maria ser a nova Eva da nova Criação conforme as Escrituras. A nova Eva necessariamente teria de estar isenta de pecado como a primeira da nova Criação que agora se inicia com a Maternidade. 

Sendo que essa Graça plena não a transformou num robô obediente mas foi dada respeitando sempre o humano livre arbítrio da Virgem Maria, como fica bem evidente na e com a Anunciação, posto que Deus não viola a liberdade humana de modo algum ao conceder Graças e Dons especiais no caso singularíssimo da Virgem Maria.

Bem resumidamente, acredito nisso e por isso expresso aqui abertamente. Não consigo dizer bem com palavras aquilo que entendo e percebo.

Sempre aberta à correção que seja cabível,

 

Profa. Maria Isabel de Castro Menezes Cañete

17/01/2019