Aborto é homicidio

 

 

Tradução: "A medida de uma sociedade é a sua reverência para com as crianças."

 

Imaginemos o que diria Dr.Arnold Gesell,médico e psicólogo  sensível e o maior estudioso pioneiro do desenvolvimento normal das crianças, o que diria ele sobre a imposição da ideologia de gênero e todos os horrores a que se submete as crianças hoje em dia como abuso sexual, psicológico, espancamentos, prostituição, torturas, maus tratos de múltiplos tipos, privação de adequada educação e necessidades básicas bio, psico-afetivo-espirituais, escravização, o aborto e a pedofilia então??? Que horror!!

 

Somos uma sociedade monstruosa.Pelos frutos se identifica a árvore. O que temos atualmente? Frutos podres por toda parte!!

 

 

 

 

Deus é Amor. CoraçãoCoraçãoCoração

Mandamentos do AmorCoração

1 - Amar a Deus sobre todas as coisas. Coração

2 - Não tomar seu santo nome em vão.Coração

3 - Guardar domingos e festas de guarda Coração

.4 - Honrar Pai e Mãe Coração

5 - Não matarCoração

6 - Não pecar contra a castidade Coração

7 - Não roubar Coração

8 - Não levantar falso testemunho Coração

9 - Não desejar a mulher do próximo Coração

10 - Não cobiçar as coisas alheias Coração

 

Além de se converter a humanidade precisa muito mas muito com urgência TOMAR VERGONHA NA CARA !!

Chega de mimimi.

Atenção:este é um blog pessoal e não oficial de testemunho e portanto todos os comentários e reflexões que não forem atribuídos a outras fontes, são somente opiniões pessoais e não podem traduzir a postura da pessoa, grupo, instituição, etc, aqui mencionados e promovidos. Com Imprimatur e Nihil Obstat desde 2005, a obra mística divina “A Verdadeira Vida em Deus” tem todas as mensagens, livros, documentos, testemunhos, orações, palestras, peregrinações, retiros, casas de caridade e toda informação idônea e completa no

Site Oficial geral em inglês e em 26 idiomas  www.tlig.org 

em idioma português o Site Oficial é www.tlig.org/pg.html

Site brasileiro AVVDBrasil http://www.avvdbrasil.org.br/

São Miguel Arcanjo defendei-nos no combate, sede nosso auxílio contra as maldades e ciladas do demônio, instante e humildemente pedimos a Deus que sobre ele impere e vós Príncipe da Milicia Celeste, pelo poder divino precipitai no Unferno a Satanás e a todos os espíritos malígnos que andam pelo mundo para a perdição das almas. Amém
Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós!

PRATICAR ABORTO HUMANO É HOMICÍDIO

e Pecado Mortal, não "pecado grave" mas "mortal" mesmo, causa a morte da alma a quem pratica e participa de tal abominação e covardia...

 

No instante da concepção humana uma alma é existente ali criada por Deus. Por isso a procriação humana deve acontecer apenas sob a proteção e bênção de Deus pelo Sacramento do Matrimônio de um homem com uma mulher a fim de que haja uma família estável e santificada para o sadio e santo desenvolvimento físico, psíco-afetivo e espiritual dos filhos biológicos e/ou dos filhos adotados de coração.

O ser humano por ter alma espiritual de origem divina não pode copular viciosamente posto que cada vida humana gerada em todos os casos é uma alma imortal que deve ser educada para a vida eterna no Céu.

Eu em minhas reflexões penso que os homens e mulheres que copulam e geram almas viciosa e perversamente, e matam com aborto ou com qualquer outro modo de criação cruel, destrutiva e abusiva, terão a grande surpresa na hora da morte ao saber que são responsáveis por todo acontecimento com cada ser humano que geraram e nunca cuidaram mas descartaram e/ou abandonaram ao mundo e em laboratórios como é o caso de embriões congelados em laboratórios.

Os homens que geraram seres humanos indiferentemente serão responsabilizados por tudo que tenha acontecido com cada um deles para bem ou para mal.

Uma mulher nunca aborta sozinha pois o homem está implicado na geração da criança e além disso os acompanha o corpo místico de Satanás neste pecado mortal perante Deus e crime hediondo na terra. Matar e de modo crudelíssimo um ser humano inocente e no ventre de sua mãe é um supremo holocausto a Satanás.

O que não está em Deus está sob influência do diabo, não existe terceira opção, não existe neutralidade. Padre Gabriele Amorth avisou isso muito claramente e lembrem que está no Evangelho o que disse Jesus Cristo claramente "Quem não está Comigo, está contra Mim."

As mulheres e os homens que com elas abortam seres humanos estão condenados ao Inferno eterno diretamente.

Não se enganem quanto a essa condenação direta e inevitável a menos que se arrependam e peçam o perdão como Deus revelou que deve ser feito.

Arrependam-se, convertam-se e creiam no Evangelho e peçam perdão dos pecados pedindo os Sacramentos instituídos por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Não se enganem com falsas doutrinas e filosofias vãs puramente humanas. A cópula satânica e viciosa é pecado mortal porque desonra a divindade e santidade da alma criada por Deus, é sacrilégio posto que os que são batizados se tornam templos vivos do Espírito Santo. Um templo do Espirito Santo não tem "vida sexual" que é vicio sexual na verdade.

Um templo do Espírito Santo vive segundo o Espírito e não segundo a carne.

Quem vive segundo a carne morre espiritualmente pois expulsa Deus de sua alma.

A morte espiritual consiste nisso: perder o estado de graça pela Presença de Deus na alma.

Com o pecado mortal há duas mortes: da alma espiritualmente e do corpo material.

Quem é que ainda não entendeu isso??

Qual é a dificuldade agora que já disse tudo diretamente??

Incluindo-se a si mesmo disse Einstein com acerto: Há duas coisas infinitas: a estupidez humana e o universo; e do universo ainda tenho dúvida.

Deus nos ama e a Cruz de Cristo é o ápice de Amor santo e infinito.

Deus é Amor e nos quer participando de Sua divindade no Céu.

Há milhares de provas, evidências, sinais, como é que ainda tem gente no mundo duvidando??

Cuidado com as falsas doutrinas não só ditas religiosas mas falsas teorias e explicações pseudo-científicas e pseudo-filosóficas e todo tipo de falsas explicações...

 

 

 

Homens e mulheres devem reagir e impedir o aborto humano; os homens devem posicionar-se e proteger a mulher e as crianças desde sua concepção; os homens devem dar o primeiro passo para praticar a castidade e a continência como parte da solução do problema; o vício sexual deve ser combatido, o ser humano não pode continuar dominado por seus instintos indefinidamente...

A carnificina de seres humanos abortados e

carneados: que terror, que pesadelo,

como que se pode encarar e tolerar essa

hediondês inominável, aterrorizante e que os

homens e as mulheres estão permitindo

(ESTÃO SE TORNANDO MÁQUINAS DE

PRODUÇÃO HOMICIDA DE SERES HUMANOS EM

GESTAÇÃO ABORTADOS) pelo próprio

comportamente IRRESPONSÁVEL perverso,

abusivo, libidinosamente escravos de Satanás

saibam ou não. Fica-se sem palavras até...

 

ACORDEM!!

 

 

Sobre satanismo e seu "sacramento" do aborto e suas !igrejas" nas clínicas de aborto - carnificina humana - pecado MORTAL

 

Para os satanistas o aborto humano porque tem alma, é um "sacramento" e as clínicas de aborto humano são suas igrejas, eles fazem rituais satânicos durantes abortos humanos...QUE HORROR!!

Aborto humano é pecado mortal, é crime é holocausto a Satanás.

Parem para pensar, está todo mundo louco favorecendo aquele que está levando quase todo mundo, a maioria para a condenação eterna!!

ACORDEM ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS !!

E as mulheres tapadas estão favorecendo isso, são usadas por todo mundo com essas ideias feministas absurdas...o feminismo e sexualidade exacerbada são meios como satanás consegue que as mulheres lhe deem muito abortos humanos além de se condenarem e aos homens que são feitos uma só carne naquele ser humano indefeso e imolado a Satanás.

ACORDEM MULHERES !!!

ACORDEM HOMENS !!!

Pensem nos bebezinhos, nos seres humanos indefesos, eles sentem dor, sentem tudo logo ainda no ventre da mãe...quanto sofrimento...o aborto é como a matança que é realizada em tantos lugares (como houve na prisão do Amazonas há poucos dias...que hediondo ...qual a diferença DA MATANÇA NO AMAZONAS com o aborto que estraçalha os inocentes seres humanos no ventre daquela que foi criada para ser proteção e amor...Meu Deus!! Socorrei-nos!

 

PAREM DE SE ENTREGAR DE GRAÇA AO CRIME, AO PECADO MORTAL, A TODO TIPO DE PERDA DA DIGNIDADE ...

QUE HORRORES SÃO PRATICADOS NESTE MUNDO...PAREM, ACORDEM ANTES QUE MORRAM E VÃO DIRETO PARA O INFERNO ETERNO.

é UM LUGAR SIM, O iNFERNO E AS HORDAS DEMONÍACAS EXISTEM...se não houvesse a possibilidade de escolher ficar sem Deus, não seríamos livres...

   Homens e aborto

 

...toda vez que uma mulher aborta um ser

humano desde o instante da fecundação  em

qualquer estágio de gestação, 

há um homem abortando junto com ela,

sem

escapatória...

já pensaram nisso homens, se acaso

pensam que estão isentos dessa

responsabilidade e culpa?

E serão uma só carne...a partir do primeiro

instante de fecundação acontece essa união

indissolúvel na alma já presente e no corpo

que começa a se fazer desde a primeira

célula do filho ou filha...

Apenas na fecundação HUMANA existe uma alma já na primeira unidade celular da fusão do homem e a mulher, o que faz concluir claramente que os seres humanos não podem sequer ser comparados aos outros animais porque foram criados com alma. Ao serem gerados há uma participação na Criação com Deus.

Por isso a sexualidade humana deve ser santificada no Sacramento do Matrimônio e deve ser indissolúvel, para o que der e vier a exemplo da fidelidade de Deus, se tornam sacramentalmente "uma só carne".

A origem humana é divina e seu destino é divino, se seguir o Caminho, a Verdade e a Vida...

Só um ser Onisciente, Onipotente e Onipresente tem condições de revelar a Verdade, dar o princípio de realidade e julgar a vida e a morte, não é mesmo?

Quem será esse ser?

Será que Ele existe?

Será que já se revelou?

Ninguém além Dele sabe tudo.

Ele não cai nas ratoeiras do intelectualismo e racionalismo humano.

Quem se acha ou pretende ser mais esperto que Ele?

 

Minha reflexão complementar, neste dia 12 de Dezembro de 2016

(toda vez que releio os meus textos posso acrescentar algo mais, por isso posso me repetir no que já disse em outro dia e em outra coluna deste blog, também noto que há falhas ortográficas que relendo irei corrigindo)

Reflexão pessoal

ATENÇÃO HOMENS !!

OS HOMENS TAMBÉM SÃO RESPONSÁVEIS NA GESTAÇÃO E NO

EVENTUAL CRIME DE ABORTO DO SER GERADO, como se pode concluir perfeitamente, E ESSA

PARTICIPAÇÃO E RESPONSABILIDADE NO CRIME DO ABORTO TEM DE

SER PENSADA E CONSCIENTIZADA PELOS HOMENS E MULHERES DO

MUNDO INTEIRO: A GESTANTE NÃO GERA SOZINHA E NÃO

ABORTA SOZINHA, O HOMEM QUE A FECUNDOU COM OU SEM SEU

CONSENTIMENTO É RESPONSÁVEL AO MENOS PERANTE Deus: e serão

uma só carne...OS HOMENS JÁ PENSARAM SOBRE ISSO?? É

bom começarem a pensar nisso...da hora da morte ninguém escapa e muito menos do confronto irremediável pós-morte que é misterioso... e se as seitas e filosofias laicas estiverem erradas, homens e mulheres abortistas, praticantes e executores, estão literalmente ferrados ETERNAMENTE !!

A vida humana tem alma divina criada no instante da fecundação e a reprodução humana tem um peso e valor espiritual perante Deus a ponto de merecer uma instituição divina como o Sacramento do Matrimônio como permanece no Cristianismo Católico... e desta constatação derivam todas as consequências que a humanidade vem ignorando ao longo da história...quem já pensou seriamente sobre isso??

A reprodução humana é participação na Criação com Deus por isso é um acontecimento sagrado que precisa ser realizado sob a bênção de Deus a fim de não cair no anátema...

Os seres humanos não são como os outras criaturas animais. Os seres humanos tem origem e destino divino e eterno exclusivo.

Há um ser humano com alma espiritual (semelhante a Deus, entende?) desde a primeira célula formada de seu corpo material no ventre de sua mãe.

A reprodução humana não pode ser vulgarizada porque é vida sagrada. Pense!!

...e mesmo neste instante penso na fecundação em laboratório: todo ser gerado ilicitamente quanto à Lei Natural e de Deus, torna uma só carne o homem e a mulher de quem as células são armazenadas e utilizadas em laboratório gerando um ser humano para as mais diversas hediondas, dolorosas, criminosas, desumanas experiências e usos antiéticos, ilícitos, pecaminosos, com total indiferença e falta de Amor. Para dizer o mínimo.

Quanta frieza, indiferença, maldade, e loucura.

Na prática do aborto vejo que não se fala isto mas os homens são responsáveis tanto como a mulher porque o ser humano abortado faz do homem e da mulher uma só carne, logo os dois, homem e mulher, são igualmente responsáveis por homicidio doloso e do ponto de vista da fé católica ambos estão igualmente pecando mortalmente perante Deus, ficando automaticamente excomungados e condenados ao Inferno eterno!

 

Não se enganem mais: se o inimigo diz e insiste de várias formas de que o Inferno não existe, então é porque existe mesmo....ninguém chuta cachorro morto...não é mesmo?

Maria Isabel de Castro Menezes Cañete

Na prática do aborto eu penso que os homens são responsáveis tanto como a mulher porque o ser humano abortado faz do homem e da mulher uma só carne, logo os dois são igualmente responsá e do ponto de vista da fé católica ambos estão igualmente pecando mortalmente!

Na Anunciação após o "Sim" da Virgem Maria aconteceu a Encarnação do Verbo Divino...quer dizer que no instante da milagrosa fecundação estava já presente o Deus Menino...e assim podemos entender que desde o primeiro instante da fecundação há um ser humano dotado de alma espiritual criada por Deus...o que nos ilustra que o aborto provocado desde a fecundação é sim um assassinato de um ser humano dotado de alma...quem não consegue entender isso conforme ilustrado pelo próprio Deus ? mesmo que não acredite em nada, há de convir comigo que é uma conclusão lógica a partir da Encarnação do Verbo...

Portanto fica bem claro que o aborto é um modo de holocausto de inocentes e esse tipo de holocausto é agradável ao inimigo de Deus e da humanidade, é Pecado Mortal tanto para a gestante e aquele homem que a fecundou e não zelou por ela e o ser gerado, quanto para todos envolvidos na execução do ato abortivo.

Os homens não estão isentos do pecado do aborto na medida em que são os responsáveis por aquele ser humano que está sendo abortado.

Ninguém fala da coresponsabilidade do homem junto a cada gestante que aborta...que surpresa tantos homens terão ao morrer e se verem acusados da prática do aborto...dedução minha que faz muito sentido não é mesmo?

Não estou julgando, estou refletindo profundamente sobre o assunto, estou pensando seriamente.

E portanto como o Pecado Mortal causa a condenação eterna à separação de Deus no Inferno.

E que é o Inferno? É ausência eterna de todo e qualquer resquício de bem em TODOS OS SENTIDOS do corpo e da alma.

Ninguém pode deixar de pensar sobre isso!!

Para quem acha tudo bobagem e mentira eu pergunto: tens 100% ou mesmo 99% de certeza de que é tudo bobagem e mentira do Cristianismo Católico??

Pense bem e veja como será doloroso depois da morte receber a notícia de que estava errado o que pensou e viveu durante toda tua vida terrena!!

Se não por amor ao menos se salve por temor...

 

 

 "Ai daqueles que derramaram

 

 sangue inocente de criancinhas,

 

 ainda não nascidas!

 

  A vossa recompensa será o inferno!"

 

Aborto é a versão horripilante e escancarada da MATANÇA DOS INOCENTES, que horror!

O que deve ser repensado é o modo como está sendo encarada a sexualidade. A prática sexual é um vicio, é uma perversão. Os seres humanos não percebem que pelo sexo estão sendo dominados e condenados ao Inferno. Os seres humanos não percebem que estão sendo enganados pela cultura satânica do sexo.

As mulheres e os homens que praticam sexo viciosamente e são favoráveis e praticam aborto já estão condenados ao Inferno.

Assim como há Comunhão dos Santos há a "comunhão dos demônios" e isso significa que cada ato grande ou pequeno de maldade fortalece Satanás e todos os demônios, cada aborto de inocente no ventre materno fortalece todo Inferno e aumenta seu poder malígno neste mundo contra a humanidade.

As mulheres estão sendo completamente subjugadas por Satanás e seus demônios e seguidores pela sexualidade e matanza de sua dignidade materna em cada aborto, o que dá a Satanás o prazer de destruir tudo que possa haver de bom nas mulheres em relação ao modelo supremo que é a Mãe de Deus, a sempre Virgem Maria, a Vitoriosa. Satanás odeia mais especialmente as mulheres por causa do ódio especial que tem pela Virgem Maria, a nova Eva, que como simples criatura humana venceu e esmagou a cabeça da serpente.

As mulheres abortistas são monstros satânizados, bem como todos envolvidos.

Que grande tragédia e abominação em que o mundo está transformado.

O que não vem de Deus, que é amor, vem do diabo que é só ódio.

Que repugnância e lástima pelos crimes desta geração. Está de fato pior do que Sodoma e Gomorra.

E é claro que há fatores sócio-econômicos e culturais que favorecem os crimes, mas acima de tudo falta a verdadeira religião, falta a verdadeira fé que leva a viver a vida neste mundo sofrendo santamente e se organizando na administração de tudo santamente, conforme A Santíssima Trindade e o Evangelho de Jesus Cristo.

Nós seres humanos somos destinados a ser templos vivos de Deus!!

De fato só Deus pode mudar tudo, só Deus.

 

 

 

Entonces el diablo describió con palabras aterradoras el asesinato en masa diario de miles de niños no nacidos que son asesinados por el aborto en el útero. También ilustró en todos los detalles, el abuso sexual atroz de los niños. 

Él siempre añade en sus declaraciones espantosas el horrible: “¡Cuánto me gusta eso!”,  dice el padre Bamonte.

 

Artigo completo em 

http://forosdelavirgen.org/74491/el-combate-de-un-exorcista-hoy-lo-que-el-diablo-revela-2014-01-19/

 

   

El demonio es un dios frustrado, que quiso ser pero no pudo, y por eso se ha transformado en una caricatura de Dios, dedicándose a hacer las cosas contrarias a las de Dios.

 

Un comportamiento típico del diablo durante el exorcismo es hablar acerca de la destrucción y la aniquilación. Todo lo que es bello, bueno, sano, puro y armonioso puede ser burlado y es atacado por él con furia para destruirlo.

Y usa varias tentaciones distintas en su afán destructivo: la promiscuidad, el culto de la Nueva Era, la separación de la familia, los excesos de todo tipo y sobre cualquier cosa, etc., aplicándolas no en la forma que un funcionario eficiente y sistemático lo haría, sino con la pasión de quien disfruta al hacerlo.

 

DESTRUCCIÓN DE LO BUENO

Particularmente es notable el odio del diablo contra el sacramento del matrimonio, los vínculos familiares y el afecto.

“Él reacciona muy violentamente cuando se bendice el matrimonio de dos personas casadas o si se les invita a renovar sus votos matrimoniales”, dice Bamonte. 

Francesco Bamonte pertenece a la joven Orden de los Siervos del Corazón Inmaculado de María y desde 2012 es Presidente de la  Asociación Italiana de Exorcistas. Desde 2005 es profesor de la  Universidad Pontificia Regina Apostolorum, en Roma, donde dirige el curso sobre Exorcismo y Oración de Liberación. A petición de varios obispos italianos y diócesis extranjeras, él instruye a los seminaristas sobre el tema de ocultismo y exorcismo y sus consiguientes problemas pastorales.  Él también ayuda a los sacerdotes que son nombrados como exorcistas en su diócesis por el obispo.

Es muy común que hable de “destrucción y aniquilación”. Todo lo que es “bueno, bello, sano, puro y armonioso” se cubre con mofa por el demonio. Él amenaza con destruirlo todo. El odio especial de las fuerzas demoníacas se aplica al sacramento del matrimonio y de la familia. 

El sacerdote habla de un exorcismo en la que el demonio le dijo:

“No me gusta la forma en que las mujeres están vestidas. Usted debe desnudarse aún más por lo que su sexo debe ser prevalente y pueda destruir a más familias.”

En otros exorcismos, el demonio habló de una manera muy metafórica de los órganos sexuales como el “centro del mundo”.

El diablo responde con “furia”, si el matrimonio de una pareja es bendecida o si los jóvenes quieren ser castos hasta el matrimonio. El diablo maldice esas decisiones de pureza y castidad como “basura”, dice el padre Bamonte.

Artigo completo em 

http://forosdelavirgen.org/74491/el-combate-de-un-exorcista-hoy-lo-que-el-diablo-revela-2014-01-19/

 

É preciso parar de fugir da verdade...com o argumento malicioso de ser "dona do próprio corpo" Satanás convence mulheres a abortar e assim fazê-las pecar mortalmente para levá-las todas ao Inferno junto com todos envolvidos; Satanás tem um ódio especial pelas mulheres por causa da Virgem Maria, explicou um exorcista.

Aborto é homicício

A prática do aborto é falta de confiança absoluta em Deus, como a confiança de Abraão e a confiança de Jesus Cristo

é pecado mortal

é holocausto velado ao inimigo de Deus:

é um crime hediondo e maldade SATÂNICA;

a cada pecado cometido aumenta a presença satânica e sua influência para provocar o mal

assim como a cada ato de virtude aumenta a ação da virtude divina para provocar o bem;

quanto mais conversões e ações do bem divino mais o mal satânico é combatido;

o aborto é um pecado e holocausto mais poderoso porque derrama sangue inocente ainda no útero da mãe, e se comunica sua força a todos os demônios e o mal aumenta cada vez sua ação;

o pecado da violação (estupro) é muito querido para Satanás porque assim são concebidos seres humanos que serão mais facilmente rejeitados e abortados;

o abuso sexual é também ação demoníaca que assim aumenta o mal multiplamente;

e ainda muito mais que se pode dizer...

 

 

A Mãe das mães chora por seu filho crucificado.


Toda mãe chora seus filhos assassinados, mais dia menos dia...

Arrependei-vos e crede no Evangelho!

 

 

 

O Senhor disse:

 

"Que eles se arrependam perante Mim com estas palavras":

 


Senhor, Vós me suportastes todos estes anos, com meus pecados, e mesmo assim Vos compadecestes de mim.

Desencaminhei-me em todos os sentidos,
mas agora não mais pecarei.
Tenho-Vos ofendido e sido injusto.
Não mais serei assim.
Renuncio ao pecado, renuncio ao Demônio,
renuncio à iniqüidade que mancha minha alma.
libertai minha alma de tudo que é contrário a Vossa Santidade.

Suplico-Vos, Senhor, que me liberteis de todo mal.
Vinde, Jesus, agora,
vinde habitar em meu coração.

Perdoai-me, Senhor, e permiti-me descansar em Vós.
por que sois meu Escudo, meu Redentor e minha Luz,
e em Vós confio.

A partir de hoje, eu Vos bendirei, Senhor, a todo momento.

Repudio o mal e todos os outros deuses e ídolos,
porque sois excelso sobre todo o mundo,
transcendendo em muito a todos os demais deuses.

Com Vosso braço poderoso, livrai-me da doença,
livrai-me de me tornar um prisioneiro,
livrai-me das perturbações
e subjugai meu inimigo, o Demônio.
Vinde depressa em meu socorro, ó Salvador!

Amém.

ATENÇÃO

Um demônio chamado Kinsey (...)

Estes crimes já seriam bastante chocantes se tivessem ocorrido em um vácuo social. Mas não. A pesquisa de Kinsey moldou em grande parte as concepções da América a respeito de sexo desde que sua obra foi publicada, décadas atrásFoi a fagulha que desencadeou a revolução dos anos 60, levando ao aborto por encomenda, à agenda radical feminista, ao relaxamento das restrições contra a pornografia, às modernas leis de divórcio e às reivindicações transgressoras dos gêneros por parte do assim chamado movimento por "direitos gays", que estão redefinindo radicalmente o casamento, a mais velha instituição no planeta.

 

 

http://juliosevero.blogspot.com.br/2010/11/o-monstro-conhecido-como-kinsey.html

 

O monstro conhecido como Kinsey

Joseph Farah
Há quase quarenta anos, os EUA ficaram chocados com a notícia de que pesquisadores recrutaram centenas de agricultores negros com sífilis, prometendo a eles comida de graça, consultas médicas gratuitas e enterros gratuitos, mas sem lhes contar que eles tinham a doença sexualmente transmissível e sem tratá-los dela. E há apenas duas semanas atrás, tanto Barack Obama quanto Hillary Clinton se desculparam em nome do governo americano por “experiências científicas” durante a década de 1940, quando centenas de pessoas na Guatemala foram intencionalmente infectadas com sífilis.
Elas foram todas usadas como cobaias humanas para rastrear a linha de progressão natural da doença.
Será que os EUA ficarão igualmente chocados em saber que um dos mais famosos e influentes pesquisadores da história moderna conduziu e patrocinou experiências com centenas de crianças novas, até bebês, que incluíam estupros? Parece inacreditável demais para ser verdade. Entretanto, está completamente documentado — e agora, uma sobrevivente idosa deste horror apareceu para contar sua história.
Em uma série de reportagens-denúncia sendo publicadas agora na WND, “Esther White,” pseudônimo de uma mulher agora na faixa dos 70 anos e vivendo na Califórnia, conta como, quando ela tinha 7 anos, o celebrado pesquisador sexual Alfred Kinsey encorajou seu pai — chegando a pagá-lo — para estuprá-la frequentemente em busca de “dados” que pudessem ser usados em seus best-sellers internacionais, “Sexual Behavior of the Human Male” [Comportamento Sexual no Macho Humano] e “Sexual Behavior in the Human Female” ]Comportamento Sexual na Fêmea Humana]
 

 

KINSEY: Crimes & Consequences 30ª edição  PDF e na Amazon.com, é o relato doloroso e denúncia completa e oficial com toda documentação, estudos especializados e provas completas da fraude criminosa e hedionda que é Kinsey, seu instituto e suas pseudipesquisas abomináveis, reunidas por Dra.Judith A. Reisman PhD que com seus colegas demoliu essa essa monstruosidade inominável que abalou e atingiu o mundo todo até hoje...

http://www.thechristianidentityforum.net/downloads/Kinsey-Crimes.pdf

 

 

A vida humana existe desde o instante da concepção. Se paramos para pensar a Anunciação ensina isto, honestamente é ou não é?

Arrependei-vos e crede no Evangelho!

 

 

 

  • ... AI DAQUELES QUE DERRAMARAM SANGUE ...
  • ... Minha Alma, e para sempre. Mas ai daquele que Me não respeitou! Ai ...
  • ... Ai daquele que jamais considerou a ...
  • ... e a estupidez como uma parvoíce! Ai do coração que acreditou poder ...
  • ... com os seus esforços e sem Mim! Ai daquele que não obedeceu aos Meus ...
http://www.tlig.org/pgmsg/pgm607.html
12 matches
 
[...]

 

 

Criei-te para um fim: Criei-te por Amor, para que Me amasses. Quando o corpo e a carne forem consumidos e deteriorados, aquele que Me foi agradável será atraído pela Minha Alma, e para sempre.

Mas ai daquele que Me não respeitou!

Ai daquele que jamais considerou a maldade como uma loucura e a estupidez como uma parvoíce!

Ai do coração que acreditou poder atingir o zenit do próprio poder, apenas com os seus esforços e sem Mim!

Ai daquele que não obedeceu aos Meus Mandamentos!

Ai daquele que tem o coração repleto de malícia!

Ai do chacal que conspirava, na noite!

Ai daquele que julgava o seu irmão, forçando-o a viver no terror!

Ai dos lábios que deram testemunho da falsidade!

Ai daqueles que derramaram sangue inocente de criancinhas, ainda não nascidas!

A vossa recompensa será o inferno!

Ai dos impuros que recebem a Carne e o Sangue de Meu Filho em estado de pecado. Quanto Me sois repugnantes!

Ai daquele que Me ofende, recusando a confissão e a absolvição, e vem receber o Meu Filho em estado de pecado!

Arrependei-vos! Arrependei-vos dos vossos pecados! Que adianta fazerdes-Me ofertas, se tendes uma serpente aninhada em vós? Se Me perguntais: "Que devemos fazer,
para obter a Vida Eterna ?", Eurespondo-vos: Arrependei-vos! Cumpri os Meus Mandamentos; dai bons frutos; e Eu, na presença de Meus Anjos, vos oferecerei a morada que reservei para vós. Vigiai e estai atentos a todas estas coisas. No vosso deserto, permiti que o Meu Espírito Se manifeste como Me apraz, para vos salvar.

[...]

http://www.tlig.org/pgmsg/pgm607.html

20/03/1991

A Verdadeira Vida em Deus

Em verdade te digo: Não tenhas medo daqueles que matam o corpo, mas não têm poder para matar a alma; teme, antes, aquele que tem o poder de fazer perecer, tanto a alma como o corpo, no inferno (Mt 10, 28).

AI DAQUELES QUE DERRAMARAM SANGUE INOCENTE DE
CRIANCINHAS, AINDA NÃO NASCIDAS!

20.3.1991


- Eu, Javé, sou teu Pai. Vem, Minha filha; realizarás o teu trabalho, a Meu Lado. Revigorar-te-ei todos os dias, porque isso é necessário para a Minha Obra que percorrerá o mundo inteiro. Eu Mesmo acendi a tua lâmpada, a fim de que tu vejas, Minha filha. Escolhi-te, para te ensinar na Minha Sala de Aulas. Recebeste a Palavra da Minha Própria Boca. Guarda os Meus Ensinamentos, como a pupila dos teus olhos.

- Sim, meu Senhor e meu Deus

- Agora mesmo, na tua nulidade, Eu que sou Tudo, expandir-Me-ei e, como o nevoeiro, que se infiltra por toda a parte, tenciono envolver toda a Minha criação em Mim, desde o estrangeiro até ao melhor dos amigos, uma vez que o Meu ciúme
1 superou o Meu desejo de a dominar.

Criei-te para um fim: Criei-te por Amor, para que Me amasses. Quando o corpo e a carne forem consumidos e deteriorados, aquele que Me foi agradável será atraído pela Minha Alma, e para sempre.

Mas ai daquele que Me não respeitou!

Ai daquele que jamais considerou a maldade como uma loucura e a estupidez como uma parvoíce!

Ai do coração que acreditou poder atingir o zenit do próprio poder, apenas com os seus esforços e sem Mim!

Ai daquele que não obedeceu aos Meus Mandamentos!

Ai daquele que tem o coração repleto de malícia!

Ai do chacal que conspirava, na noite!

Ai daquele que julgava o seu irmão, forçando-o a viver no terror!

Ai dos lábios que deram testemunho da falsidade!

Ai daqueles que derramaram sangue inocente de criancinhas, ainda não nascidas!

A vossa recompensa será o inferno!

Ai dos impuros que recebem a Carne e o Sangue de Meu Filho em estado de pecado. Quanto Me sois repugnantes!

Ai daquele que Me ofende, recusando a confissão e a absolvição, e vem receber o Meu Filho em estado de pecado!

Arrependei-vos! Arrependei-vos dos vossos pecados! Que adianta fazerdes-Me ofertas, se tendes uma serpente aninhada em vós? Se Me perguntais: "Que devemos fazer, para obter a Vida Eterna ?", Eurespondo-vos: Arrependei-vos! Cumpri os Meus Mandamentos; dai bons frutos; e Eu, na presença de Meus Anjos, vos oferecerei a morada que reservei para vós. Vigiai e estai atentos a todas estas coisas. No vosso deserto, permiti que o Meu Espírito Se manifeste como Me apraz, para vos salvar.

- Corrigi-nos, Javé, Pai Todo Amor, docemente e com Misericórdia, mas também com solicitude!

- Ama-Me, adora-Me e põe-Me em primeiro lugar e acima de tudo...

-
Ensinai-nos a amar-Vos sem nunca Vos ofender. Ó Abba, sem Vós, sinto-me desesperada!

- Os Meus Olhos estão constantemente postos em ti, Minha filha, e o Meu Espírito invadir-te-á, mais que nunca, sem deixar nada do que é teu. Eu Sou Tudo e posso encher-te da Minha Luz.

Ah! Criação! Eu sou Leal e Amável. Deixa-Me livre, ó criação e, com a mais amorosa afeição, encherei o teu espírito com a divindade do Meu Espírito. Deixa-Me livre de aniquilar a tua letargia, que te conduziu a essa grande apostasia e à ruína da tua alma. Permiti-Me que vos encha como Meu Fogo, a fim de que vos torneis Meus servidores leais e fervorosos. Deixai que vos transforme, para fazer de vós a delícia da Minha Alma. Eu-Sou-Aquele-Que-É e estou convosco. Tu, que lês as Minhas Palavras, sê abençoado e tem a Minha Paz.


1 O Amor ciumento

 

 

3 de Outubro de 1994

A Verdadeira vida em Deus

 

(..)

Satanás está a caminho do Meu Trono. Reuni as vossas comunidades e dizei-lhes que Eu, Jesus, curarei as vossas chagas, quando o tempo vier. Os Nossos Dois Corações serão o vosso único refúgio, nos dias da vossa angústia. Vós, que Eu amo tão ternamente, escutai e compreendei:

Eu quero que sejais corajosos; não tenhais medo, nos dias dessa grande tribulação. Continuai a defender a Minha Palavra, a Minha Tradição, e não aceiteis as doutrinas humanas e fantasistas que Meu inimigo acrescentar e assinar. A sua assinatura far-se-á com o sangue, o sangue derramado pelas crianças, utilizadas nas suas iniciações assassinas, essas iniciações, cujo fim é a sua promoção
5 !

... E, Meus amigos, enquanto todos vós esperais pela Aurora, enquanto os tratados são violados, e quando a rebelião chegar ao seu cúmulo, erguei os olhos e olhai para o Leste, contemplai a Aurora, olhai para a luz que se irá levantar do Leste. Olhai para a realização do Meu Plano. No momento em que o homem sedento, com a garganta ressequida, procurar água, Eu, em todo o Meu Esplendor e pela Minha Soberania, descerei sobre vós como um Rio, com o Meu novo Nome.

 

 


1 o Papa João Paulo II - Cf. 2 Th 2,7
2 alusão a Dn 11, 31-32
3 a pressão constante da propaganda, na maior parte da mídia, que fazem passar o Papa por muito doente e falam frequentemente da sua sucessão, enterrando-o antes do tempo. Trata-se de uma estratégia malévola de "lavagem aos cérebros", que visa preparar a opinião pública para o afastamento do Papa e para a investida do inimigo
4 o Papa João Paulo II
5 a sua assinatura será feita em sangue". Desde que muitas nações legalizaram o aborto, é mais fácil a Satanás conseguir poder. O aborto é uma forma escondida de homicídio, prestando-se, assim, um culto a Satanás, uma vez que se trata de sacrifício humano. Para maior poder ou promoção do inimigo, Satanás pediu esta forma escondida de sacrifício humano

 

 

 

 

INÍCIO ÍNDICE PESQUISA

TODOS APRENDEREIS A VIVER UMA VERDADEIRA VIDA EM DEUS
O DIA DO SENHOR ESTÁ AO ALCANCE DA MÃO

19.9.1991

 


- Meu Senhor, Vós sois o meu Cálice e a minha alma rejubila em Vós. A Vossa Grande Ternura mantém-me, nesta travessia do deserto, o meu lado ao Vosso Lado, a minha mão na Vossa Mão. "Por Vós, sofri afrontas, cobrindo-se-me o rosto de confusão. Tornei-me um estranho para os meus irmãos, e um desconhecido para os filhos de minha pátria; mas o zelo da Vossa Casa me devora!" (Sl 69, 8-10).

- Vassula, deixa-Me ciciar as Minhas Palavras aos teus ouvidos, a fim de que tu Me possas glorificar. Meu cordeiro, não ouças aquilo que o mundo diz, porque não diz nada de bom; ouve-Me, a Mim que sou o teu Pai e, ouvindo atentamente, levarás a bom termo a Obra que te confiei. Conta Comigo, Minha filha, e vem pedir-Me conselho; vem ter Comigo, para seres consolada; vem ter Comigo, quando a febre deste mundo se levanta contra ti e te queima; vem depressa ter Comigo, teu Abba, e curarei as tuas chagas. Eu Sou Aquele que mais ternamente te ama.

Cuidarei sempre de ti, para te conservar em boa saúde. Eu Próprio medicarei sempre as chagas que o mundo te inflige, por amor do Meu Santo Nome e por teres dado testemunho do Meu Amor. Lembra-te de que, do Alto do Céu, Eu Sou vigia-te e cuida de todos os teus problemas; lembra-te ainda de que nada daquilo que tu fazes é para os teus interesses ou para tua glória, mas para os Interesses e Glória d'Aquele que te enviou. Que o Meu Espírito de Verdade brilhe em ti, a fim de que, por tua vez, tu mesma reflitas a Minha Imagem, lembrando ao mundo o Meu Verdadeiro Rosto, uma vez que o mundo parece ter esquecido a Minha Verdadeira Imagem. Dentro de pouco tempo, todos aprendereis como viver uma

Verdadeira Vida em Deus

e como estar Comigo, como a Santíssima Trindade é Una e a mesma, porque Todos NÓS OS TRÊS estamos de acordo.

Meus filhinhos, não tardarei; Eu estou já no Caminho do Meu Regresso. Digo-vo-lo antes que isso aconteça, a fim de que, quando acontecer, acrediteis que esta Voz que vós ouvistes em todos estes anos, vinha de Mim, era Minha. Digo-vo-lo, para que possais rejubilar, e para que também Eu rejubile por esse Dia, em que a cabeça de Satanás será esmagada pelo calcanhar de Minha Mãe.

Ouvi-Me: Derramarei o Meu Espírito sobre esta geração malvada, para atrair os corações e reconduzir cada um deles à completa Verdade, a viver

uma Vida Perfeita em Mim, vosso Deus.

Mas sede fortes, porque virá ainda um Fogo, antes do Meu Dia; contudo, não tenhais medo e não estejais tristes, porque, sem este Fogo, a face do mundo não poderá mudar... e, quando Ele vier, mostrará ao mundo quanto ele estava no erro; mostrará a sua impiedade, o seu racionalismo, o seu materialismo, o seu egoísmo, o seu orgulho, a sua ambição e a sua maldade; em suma, mostrará todos os vícios que o mundo adora.

Ninguém poderá, agora, dizer que Eu não revelei o início dos Meus Planos. Ninguém poderá dizer que vos escondi os Meus Planos.

Eu sou A Verdade

e A Verdade abrirá sempre o Seu Coração e mostrar-vos-á sempre os Seus fervorosos Planos, tais como são... A Verdade dar-vos-á sempre a possibilidade de vos confrontardes com Ela. Se Eu vos não tivesse falado, se agora vos não tivesse aberto os Céus, vós teríeis desculpa; mas Eu tenho-vos chamado dia e noite, sem cessar. Tenho-vos enviado os Meus anjos, para vos falar. Tenho erguido da sua nulidade almas miseráveis, transformando-as em fervorosos discípulos, para que fossem bater às vossas portas e vos repetissem as Palavras que Eu Mesmo lhes dei.

Não. Eles não falavam por si mesmos: mais não faziam que repetir o Conhecimento de que Eu Próprio os havia instruído. Vieram até vós, na sua pobreza e pés descalços, para vos falar das coisas que terão de acontecer, sem acrescentar ou tirar nada àquilo que Eu Mesmo lhes dei. Tudo quanto disseram foi tirado da Própria Sabedoria.

Agora, solenemente, Eu vos digo que, quando vier o Dia da Purificação, muitos ficarão aflitos, a ponto de morrer, por não terem consentido ao Meu Espírito de Verdade que entrasse nas suas casas
1 , mas terem acolhido, em Seu lugar, a Serpente, a Abominação da Desolação, e terem partilhado, assim, o seu alimento, lado a lado, com o Meu inimigo; acolheram em suas casas aquele que macaqueia o Altíssimo, adoraram o mentiroso que lhes ensinou a negar o Meu Espírito Santo:

Aquele Que dá a Vida,
o Poder Interior da sua alma,

Aquele que, neles, soprou uma alma ativa e inspirou um espírito vivo.

Eu digo-vos solenemente que o Meu Fogo descerá sobre este mundo, mais depressa do que vós esperais, a fim de que aqueles que não têm consciência dos seus pecados possam imediatamente reconhecer os seus erros. Está em Meu Poder fazer apressar esse dia, como está também em Meu Poder abreviar essa hora, uma vez que essa hora irá trazer muita angústia, a ponto de muitos acabarem por amaldiçoar a hora do seu nascimento. Desejarão que os vales se abram para os engolir, que as montanhas caiam sobre eles para os cobrir e que os abutres os devorem rapidamente. Quereriam ser reduzidos a pedaços. Mas ninguém escapará a essa hora.

Aqueles que verdadeiramente Me amam sofrerão apenas por não ter feito mais por Mim. Também eles serão purificados; mas ai daqueles que Me rejeitaram e se recusaram a reconhecer-Me; esses têm já o seu juiz: A Verdade que lhes havia sido dada será o seu juiz, nesse Dia.

Muitas vezes, através dos Meus porta-vozes, Me ouvistes dizer que

"o Dia do Senhor está ao alcance da mão"

e que o Meu Regresso é iminente. Se vós Me amásseis, sentir-vos-íeis felizes em saber que o Meu Espírito Santo virá a vós com toda a Sua Força e em toda a Sua Glória. Se vós Me amásseis, continuaríeis a rezar pela conversão de todos os Meus filhos que não têm consciência (do estado em que estão) e vivem ainda sob o poder de Satanás. Se todos Me amassem, como Eu vos amo a todos, todos Me ouviriam, permanecendo-Me fiéis até ao fim do seu ministério.

Meus filhinhos, se Me amásseis, realizaríeis obras ainda maiores que aquelas que Eu realizei, quando vivia na terra; mas ninguém ainda realizou nada maior, por causa da pouca fé que tendes em Mim e do amor mais que medíocre que tendes uns pelos outros. Ninguém ainda Me amou como Eu vos amo. Mas, no Dia da Purificação, compreendereis quão pouco fizestes, porque, em vós, Eu Mesmo vos mostrarei o Meu Santo Rosto.

Ouves estes passos? São os Meus. Ouves já o rumor do Meu Sopro? É o doce rumor do Meu Espírito Santo, que sopra através do vosso deserto e da vossa aridez. Sentiste um Sopro roçar pela tua face? Não tenhas medo: como as asas de uma Pomba, o Meu Espírito Santo tocou-te ligeiramente, esvoaçando ao teu redor.

Oh! Vinde! Vinde a Mim e, tal como Moisés levantou a serpente, no deserto, assim também Eu levantarei a vossa alma para Mim e revivereis! Tal como Eu Mesmo fui elevado ao Céu, assim também vós sereis elevados para Mim, para serdes alimentados, no Meu Seio.

Oh! Vinde a Mim! Tende ainda sede: tende sede das Minhas Fontes Eternas; tende sede de estar Comigo, vosso Deus! Sem hesitar, oferecer-vos-ei de beber e, sem vós, mudarei a Minha Água numa fonte esguichante, até à vida eterna, pois do Meu Seio brotarão fontes de água viva, fontes inesgotáveis.

Oh! Vinde a Mim! Tende ainda fome do Meu Pão e não morrereis!

Hoje, como ontem, estou de pé e exclamo em alta voz: "Se alguém tem sede, venha a Mim e beba!"
(Jo 7, 37);que venha e beba o homem que crê em Mim.

A Minha tolerância é grande e, muito embora Eu saiba que sois pecadores e tendes manchado a terra com sangue inocente
2 , se vierdes a Mim e vos arrependerdes, perdoarei o vosso erro e o vosso crime. Eu sou um Abismo de Graça; não estejais espantados... não tenhais medo de Mim; temei, isso sim, que a Hora vos encontre inconscientes e adormecidos.

É a Voz de vosso Pai;
É a Voz da Sublime Fonte do Amor;
É a Voz d'Aquele Que disse um dia:

"Faça-se a luz!"

e a luz foi feita.

Vinde a Mim, e Eu vos darei o Meu Espírito sem reservas. Não sejais como os soldados que, aos pés da Minha Cruz, dividiram as Minhas vestes e as sortearam entre si! Vinde a Mim, com o espírito de João, vinde a Mim por amor.
Vinde a Mim, para Me consolar e para estar Comigo.

Aproxima-se a Hora, em que o mundo se não encontrará mais que no terror e escuridão, nas trevas da agonia, e nada mais verá que a noite. Atordoados, eles chamar-Me-ão, mas Eu não responderei, não ouvirei os seus gritos. Freneticamente, blasfemarão a Minha Revelação, a Sabedoria e a Verdade. Todo o mundo estará mergulhado na angústia, à vista da

Arca da Aliança,
a Minha Lei.

Muitos cairão e serão destroçados, sacudidos e agitados, por causa do seu espírito de anarquia.

Quando os céus se abrirem como um pano (de palco),
mostrando-lhes o modo como rejeitaram a Minha Glória 3 , por uma imitação sem valor algum, cairão como estrelas cadentes, dando-se, então, conta de quanto a loucura os transviou, de quão loucos foram, ao tentar atingir as alturas, para rivalizarem Comigo!

Quando esse Dia vier, Eu Próprio mostrarei ao mundo quanto ele era mau, como ele havia feito um pacto de amizade como Rebelde, dialogando com ele, de preferência a dialogar com o Santíssimo.

Chegou a hora em que constância e fé, orações e sacrifícios, São vitais, tornaram-se uma URGÊNCIA!

Meus filhinhos, que agora vos sentis tristes, bem depressa vos alegrareis. Vinde, rezemos:

"Pai Misericordioso,
elevai-me até ao Vosso Seio;
deixai-me beber
nas Torrentes Esguichantes da Vida Eterna
e, assim saberei que
gozo do Vosso Favor;
Oh! Vinde salvar-me,
antes que a Hora venha sobre mim;
curai-me, porque eu pequei contra Vós;

Pai,
os Vossos Lábios estão úmidos de Graça,
o Vosso Coração é uma Fornalha Ardente de Amor,
os Vossos Olhos,
são Duas Chamas de um Fogo que consome;

Ó
Pai,
a Vossa Beleza é a Própria Perfeição,
a Vossa Majestade e o Vosso Esplendor
deixam espantados
mesmo os Anjos mais resplandecentes;
Rico em Virtude e em Graça,
não nos escondais o Vosso Santo Rosto,
quando a Hora vier;
vinde ungir-me com óleo de amor;
Deus, acolhei a minha oração,
ouvi a minha voz suplicante!
Eu tenho de cumprir os votos que vos fiz.

Eterno Pai,
embora a corrente me seja contrária,
eu tenho confiança,
eu creio,
eu sei
que o Vosso Braço lá estará,
para me poupar
e me fazer sair dessa corrente;
oh! Como estou impaciente por contemplar
o Vosso Santuário
e por ver a Vossa Glória
na
Arca da Aliança!
Oh! Como a minha alma desfalece por contemplar
o Cavaleiro dos Céus
que traz o Nome:
Fiel e Verdadeiro,
Aquele que limpará
a iniquidade do mundo,
Aquele que é Justo!
Oh! Vinde e cobri-me com o Vosso Manto,
uma vez que o Vosso Amor
é conhecido pela Sua generosidade;

Ó
Pai! Não me rejeiteis
como eu o mereço,
por causa dos meus pecados;
mas ajudai-me, procurai-me
o meu Pão Quotidiano
e guardai-me em lugar seguro,
longe dos dentes venenosos da Serpente,
fazei de mim
um herdeiro da Vossa Casa,
fazei de mim
um Vosso filho de Luz
fazei de mim
uma cópia perfeita
do Mártir Supremo,
para Vos glorificar
por toda a Eternidade.
Amém.

Depois de ter lido a Deus a oração que Ele Próprio me ditou, ficou muito Comovido e, com Voz cheia de emoção disse-me aquilo que segue:

- Minha filha, os Céus pertencem-te. Vive por Mim, respira por Mim, põe-Me em primeiro lugar; ama-Me, Minha filha, e tudo aquilo que Eu tenho é teu. Pelo teu amor e pela tua fidelidade, a Minha Casa será também a tua casa. Conta Comigo, o teu Abba. Vem mais para o pé de Mim e habita no Meu Sagrado Coração.




1 Na sua alma
2 Jesus fez-me compreender que se trata particularmente dos abortos
3 isto é, a Santa Comunhão (referência a Daniel 8, 11-12)

Catecismo da Igreja Católica

http://www.vatican.va/archive/cathechism_po/index_new/p3s2cap2_2196-2557_po.html

 

ARTIGO 5

O QUINTO MANDAMENTO

«Não matarás» (Ex 20, 13).

«Ouvistes o que foi dito aos antigos: "Não matarás. Aquele que matar terá de responder em juízo". Eu, porém, digo-vos: Quem se irritar contra o seu irmão, será réu perante o tribunal» (Mt 5, 21-22).

2258. «A vida humana é sagrada porque, desde a sua origem, postula a acção criadora de Deus e mantém-se para sempre numa relação especial com o Criador, seu único fim. Só Deus é senhor da vida, desde o seu começo até ao seu termo: ninguém, em circunstância alguma, pode reivindicar o direito de dar a morte directamente a um ser humano inocente» (33).

I. O respeito pela vida humana

TESTEMUNHO DA HISTÓRIA SAGRADA

2259. A Sagrada Escritura, na narrativa da morte de Abel pelo seu irmão Caim (34), revela, desde os primórdios da história humana, a presença no homem da cólera e da inveja, consequências do pecado original. O homem tornou-se inimigo do seu semelhante. Deus denuncia a perversidade deste fratricídio: «Que fizeste? A voz do sangue do teu irmão clama da terra por Mim. De futuro, serás maldito sobre a terra, que abriu a sua boca para beber, da tua mão, o sangue do teu irmão» (Gn 4,10‑11).

2260. A aliança entre Deus e a humanidade é entretecida de referências ao dom divino da vida humana e à violência assassina do homem:

«Pedirei contas do vosso sangue [...]. A quem derramar sangue humano, por mão de homem será derramado o seu, porque Deus fez o homem à sua imagem» (Gn 9, 5-61).

O Antigo Testamento considerou sempre o sangue como um sinal sagrado da vida (35). E este ensinamento é válido para todos os tempos.

2261. A Escritura determina a proibição contida no quinto mandamento: «Não causarás a morte do inocente e do justo» (Ex 23, 7). O homicídio voluntário dum inocente é gravemente contrário à dignidade do ser humano, à regra de ouro e à santidade do Criador. A lei que o proíbe universalmente válida: obriga a todos e a cada um, sempre e em toda a parte.

2262. No sermão da montanha, o Senhor lembra o preceito: «Não matarás» (Mt 5, 21) e acrescenta-lhe a proibição da ira, do ódio e da vingança. Mais ainda: Cristo exige do seu discípulo que ofereça a outra face (36), que ame os seus inimigos (37). Ele próprio não Se defendeu e disse a Pedro que deixasse a espada na bainha (38).

A LEGÍTIMA DEFESA

2263. A defesa legítima das pessoas e das sociedades não é uma excepção à proibição de matar o inocente que constitui o homicídio voluntário. «Do acto de defesa pode seguir-se um duplo efeito: um, a conservação da própria vida; outro, a morte do agressor» (39). «Nada impede que um acto possa ter dois efeitos, dos quais só um esteja na intenção, estando o outro para além da intenção» (40).

2264. O amor para consigo mesmo permanece um princípio fundamental de moralidade. E, portanto, legítimo fazer respeitar o seu próprio direito à vida. Quem defende a sua vida não é réu de homicídio, mesmo que se veja constrangido a desferir sobre o agressor um golpe mortal:

«Se, para nos defendermos, usarmos duma violência maior do que a necessária, isso será ilícito. Mas se repelirmos a violência com moderação, isso será lícito [...]. E não é necessário à salvação que se deixe de praticar tal acto de defesa moderada para evitar a morte do outro: porque se está mais obrigado a velar pela própria vida do que pela alheia» (41).

2265. A legítima defesa pode ser não somente um direito, mas até um grave dever para aquele que é responsável pela vida de outrem. Defender o bem comum implica colocar o agressor injusto na impossibilidade de fazer mal. É por esta razão que os detentores legítimos da autoridade têm o direito de recorrer mesmo às armas para repelir os agressores da comunidade civil confiada à sua responsabilidade.

2266. O esforço do Estado em reprimir a difusão de comportamentos que lesam os direitos humanos e as regras fundamentais da convivência civil, corresponde a uma exigência de preservar o bem comum. É direito e dever da autoridade pública legítima infligir penas proporcionadas à gravidade do delito. A pena tem como primeiro objectivo reparar a desordem introduzida pela culpa. Quando esta pena é voluntariamente aceite pelo culpado, adquire valor de expiação. A pena tem ainda como objectivo, para além da defesa da ordem pública e da protecção da segurança das pessoas, uma finalidade medicinal, posto que deve, na medida do possível, contribuir para a emenda do culpado.

2267. A doutrina tradicional da Igreja, desde que não haja a mínima dúvida acerca da identidade e da responsabilidade do culpado, não exclui o recurso à pena de morte, se for esta a única solução possível para defender eficazmente vidas humanas de um injusto agressor.

Contudo, se processos não sangrentos bastarem para defender e proteger do agressor a segurança das pessoas, a autoridade deve servir-se somente desses processos, porquanto correspondem melhor às condições concretas do bem comum e são mais consentâneos com a dignidade da pessoa humana.

Na verdade, nos nossos dias, devido às possibilidades de que dispõem os Estados para reprimir eficazmente o crime, tornando inofensivo quem o comete, sem com isso lhe retirar definitivamente a possibilidade de se redimir, os casos em que se torna absolutamente necessário suprimir o réu «são já muito raros, se não mesmo praticamente inexistentes» (42).

O HOMICÍDIO VOLUNTÁRIO

2268. O quinto mandamento proíbe, como gravemente pecaminoso, o homicídio directo e voluntário. O assassino e quantos voluntariamente colaboram no assassinato cometem um pecado que brada ao céu (43).

O infanticídio (44), o fratricídio, o parricídio e o assassinato do cônjuge são crimes especialmente graves, em razão dos laços naturais que eles quebram. Não se podem invocar preocupações de eugenismo ou de higiene pública para justificar qualquer homicídio, ainda que tal seja imposto pelos poderes públicos

2269. O quinto mandamento proíbe fazer seja o que for com a intenção de provocar indirectamente a morte duma pessoa. A lei moral proíbe expor alguém, sem razão grave, a um perigo mortal, assim como negar assistência a uma pessoa em perigo.

A aceitação pela sociedade humana de fomes mortíferas, sem se esforçar por lhe dar remédio, é uma escandalosa injustiça e um pecado grave. Os traficantes, cujas práticas usurárias e mercantis provocam a fome e a morte dos seus irmãos em humanidade, cometem indirectamente homicídio, que lhes é imputável (45).

O homicídio involuntário não é moralmente imputável. Mas não se é desculpado de falta grave se, sem razões proporcionadas, se proceder de maneira a causar a morte, mesmo sem a intenção de a provocar.

O ABORTO

2270. A vida humana deve ser respeitada e protegida, de modo absoluto, a partir do momento da concepção. Desde o primeiro momento da sua existência, devem ser reconhecidos a todo o ser humano os direitos da pessoa, entre os quais o direito inviolável de todo o ser inocente à vida (46).

«Antes de te formar no ventre materno, Eu te escolhi: antes que saísses do seio da tua mãe, Eu te consagrei» (Jr 1, 5).

«Vós conhecíeis já a minha alma e nada do meu ser Vos era oculto, quando secretamente era formado, modelado nas profundidades da terra» (Sl 139, 15).

2271. A Igreja afirmou, desde o século I, a malícia moral de todo o aborto provocado. E esta doutrina não mudou. Continua invariável. O aborto directo, isto é, querido como fim ou como meio, é gravemente contrário à lei moral:

«Não matarás o embrião por meio do aborto, nem farás que morra o recém-nascido» (47).

«Deus [...], Senhor da vida, confiou aos homens, para que estes desempenhassem dum modo digno dos mesmos homens, o nobre encargo de conservar a vida. Esta deve, pois, ser salvaguardada, com extrema solicitude, desde o primeiro momento da concepção; o aborto e o infanticídio são crimes abomináveis» (48).

2272. A colaboração formal num aborto constitui falta grave. A Igreja pune com a pena canónica da excomunhão este delito contra a vida humana. «Quem procurar o aborto, seguindo-se o efeito («effectu secuto») incorre em excomunhão latae sententiae (49), isto é, «pelo facto mesmo de se cometer o delito» (50) e nas condições previstas pelo Direito (50). A Igreja não pretende, deste modo, restringir o campo da misericórdia. Simplesmente, manifesta a gravidade do crime cometido, o prejuízo irreparável causado ao inocente que foi morto, aos seus pais e a toda a sociedade.

2273. O inalienável direito à vida, por parte de todo o indivíduo humano inocente, é um elemento constitutivo da sociedade civil e da sua legislação:

«Os direitos inalienáveis da pessoa deverão ser reconhecidos e respeitados pela sociedade civil e pela autoridade política. Os direitos do homem não dependem nem dos indivíduos, nem dos pais, nem mesmo representam uma concessão da sociedade e do Estado. Pertencem à natureza humana e são inerentes à pessoa, em razão do acto criador que lhe deu origem. Entre estes direitos fundamentais  deve aplicar-se o direito à vida e à integridade física de todo ser humano, desde a concepção até à morte» (52).

«Desde o momento em que uma lei positiva priva determinada categoria de seres humanos da protecção que a legislação civil deve conceder-lhes, o Estado acaba por negar a igualdade de todos perante a lei. Quando o Estado não põe a sua força ao serviço dos direitos de todos os cidadãos, em particular dos mais fracos, encontram-se ameaçados os próprios fundamentos dum «Estado de direito» [...]. Como consequência do respeito e da protecção que devem ser garantidos ao nascituro, desde o momento da sua concepção, a lei deve prever sanções penais apropriadas para toda a violação deliberada dos seus direitos» (53).

2274.  Uma vez que deve ser tratado como pessoa desde a concepção, o embrião terá de ser defendido na sua integridade, tratado e curado, na medida do possível, como qualquer outro ser humano.

O diagnóstico pré-natal é moralmente lícito, desde que «respeite a vida e a integridade do embrião ou do feto humano, e seja orientado para a sua defesa ou cura individual [...]. Mas está gravemente em oposição com a lei moral, se previr, em função dos resultados, a eventualidade de provocar um aborto. Um diagnóstico [...] não pode ser equivalente a uma sentença de morte» (54).

2275. «Devem considerar-se lícitas as intervenções no embrião humano, sempre que respeitem a vida e a integridade do mesmo e não envolvam para ele riscos desproporcionados, antes tenham em vista a sua cura, as melhoria das suas condições de saúde ou a sua sobrevivência individual» (55).

«É imoral produzir embriões humanos destinados a serem explorados como material biológico disponível» (56).

«Certas tentativas de intervenção no património cromossomático ou genético não são terapêuticas, mas têm em cesta a produção de seres humanos seleccionados segundo o sexo ou outras qualidades pré-estabelecidas. Tais manipulações são contrárias à dignidade pessoal do ser humano, à sua integridade e à sua identidade única, irrepetível» (57).

A EUTANÁSIA

2276. Aqueles que têm uma vida deficiente ou enfraquecida reclamam um respeito especial. As pessoas doentes ou deficientes devem ser amparadas, para que possam levar uma vida tão normal quanto possível.

2277. Quaisquer que sejam os motivos e os meios, a eutanásia directa consiste em pôr fim à vida de pessoas deficientes, doentes ou moribundas. É moralmente inaceitável.

Assim, uma acção ou uma omissão que, de per si ou na intenção, cause a morte com o fim de suprimir o sofrimento, constitui um assassínio gravemente contrário à dignidade da pessoa humana e ao respeito do Deus vivo, seu Criador. O erro de juízo, em que se pode ter caído de boa fé, não muda a natureza do acto homicida, o qual deve sempre ser condenado e posto de parte (58).

2278. A cessação de tratamentos médicos onerosos, perigosos, extraordinários ou desproporcionados aos resultados esperados, pode ser legítima. É a rejeição do «encarniçamento terapêutico». Não que assim se pretenda dar a morte; simplesmente se aceita o facto de a não poder impedir. As decisões devem ser tomadas pelo paciente se para isso tiver competência e capacidade; de contrário, por quem para tal tenha direitos legais, respeitando sempre a vontade razoável e os interesses legítimos do paciente.

2279. Mesmo que a morte seja considerada iminente, os cuidados habitualmente devidos a uma pessoa doente não podem ser legitimamente interrompidos. O uso dos analgésicos para aliviar os sofrimentos do moribundo, mesmo correndo-se o risco de abreviar os seus dias, pode ser moralmente conforme com a dignidade humana, se a morte não for querida, nem como fim nem como meio, mas somente prevista e tolerada como inevitável. Os cuidados paliativos constituem uma forma excepcional da caridade desinteressada; a esse título, devem ser encorajados.

O SUICÍDIO

2280. Cada qual é responsável perante Deus pela vida que Ele lhe deu, Deus é o senhor soberano da vida; devemos recebê-la com reconhecimento e preservá-la para sua honra e salvação das nossas almas. Nós somos administradores e não proprietários da vida que Deus nos confiou; não podemos dispor dela.

2281. O suicídio contraria a inclinação natural do ser humano para conservar e perpetuar a sua vida. É gravemente contrário ao justo amor de si mesmo. Ofende igualmente o amor do próximo, porque quebra injustamente os laços de solidariedade com as sociedades familiar, nacional e humana, em relação às quais temos obrigações a cumprir. O suicídio é contrário ao amor do Deus vivo.

2282. Se for cometido com a intenção de servir de exemplo, sobretudo para os jovens, o suicídio assume ainda a gravidade do escândalo. A cooperação voluntária no suicídio é contrária à lei moral.

Perturbações psíquicas graves, a angústia ou o temor grave duma provação, dum sofrimento, da tortura, são circunstâncias que podem diminuir a responsabilidade do suicida.

2283. Não se deve desesperar da salvação eterna das pessoas que se suicidaram. Deus pode, por caminhos que só Ele conhece, oferecer-lhes a ocasião de um arrependimento salutar. A Igreja ora pelas pessoas que atentaram contra a própria vida.

II. O respeito pela dignidade das pessoas

O RESPEITO PELA ALMA DO PRÓXIMO: O ESCÂNDALO

2284. O escândalo é a atitude ou comportamento que leva outrem a fazer o mal. O escandaloso transforma-se em tentador do seu próximo; atenta contra a virtude e a rectidão, podendo arrastar o irmão para a morte espiritual. O escândalo constitui uma falta grave se, por acção ou omissão, levar deliberadamente outra pessoa a cometer uma falta grave.

2285. O escândalo reveste-se duma gravidade particular conforme a autoridade dos que o causam ou a fraqueza dos que dele são vítimas. Ele inspirou esta maldição a nosso Senhor: «Mas se alguém escandalizar um destes pequeninos que crêem em Mim, seria preferível que lhe suspendessem do pescoço a mó de um moinho e o lançassem nas profundezas do mar» (Mt 18, 6) (59). O escândalo é grave quando é causado por aqueles que, por natureza ou em virtude da função que exercem, tem a obrigação de ensinar e de educar os outros. Jesus censura-o nos escribas e fariseus, comparando-os a lobos disfarçados de cordeiros (60).

2286. O escândalo pode ser provocado pela lei ou pelas instituições, pela moda ou pela opinião.

É assim que se tornam culpados de escândalo os que estabelecem leis ou estruturas sociais conducentes à degradação dos costumes e à corrupção da vida religiosa, ou a «condições sociais que, voluntária ou involuntariamente, tornam difícil e praticamente impossível uma conduta cristã conforme aos mandamentos» (61). O mesmo se diga dos chefes de empresa que tomam medidas incitando à fraude, dos professores que «exasperam» os seus alunos (62), ou daqueles que, manipulando a opinião pública, a desviam dos valores morais.

2287. Aquele que usa dos poderes de que dispõe, em condições que induzem a agir mal, torna-se culpado de escândalo e responsável pelo mal que, directa ou indirectamente, favorece. «É inevitável que haja escândalos, mas ai daquele que os causa» (Lc 17, 1).

O RESPEITO PELA SAÚDE

2288. A vida e a saúde física são bens preciosos, confiados por Deus. Temos a obrigação de cuidar razoavelmente desses dons, tendo em conta as necessidades alheias e o bem comum.

O cuidado da saúde dos cidadãos requer a ajuda da sociedade para se conseguirem condições de vida que permitam crescer e atingir a maturidade: alimentação e vestuário, casa, cuidados de saúde, ensino básico, emprego, assistência social.

2289.Se a moral apela para o respeito da vida corporal, não é que faça dela um valor absoluto. Pelo contrário, insurge-se contra uma concepção neo-pagã, tendente a promover o culto do corpo, sacrificando-lhe tudo, e a idolatrar a perfeição física e o êxito desportivo. Pela escolha selectiva que faz entre os fortes e os fracos, tal concepção pode conduzir à perversão das relações humanas.

2290. A virtude da temperança leva a evitar toda a espécie de excessos, o abuso da comida, da bebida, do tabaco e dos medicamentos. Aqueles que, em estado de embriaguez ou por gosto imoderado da velocidade, põem em risco a segurança dos outros e a sua própria, nas estradas, no mar ou no ar, tornam-se gravemente culpados.

2291. O uso de estupefacientes causa gravíssimos danos à saúde e à vida humana. A não ser por prescrições estritamente terapêuticas, o seu uso é uma falta grave. A produção clandestina e o tráfico de drogas são práticas escandalosas, e constituem uma cooperação directa, pois incitam a práticas gravemente contrárias à lei moral.

O RESPEITO PELA PESSOA E A INVESTIGAÇÃO CIENTÍFICA

2292. As experiências científicas, médicas ou psicológicas, sobre pessoas ou grupos humanos, podem concorrer para a cura dos doentes e para o progresso da saúde pública.

2293. A investigação científica de base, tanto como a aplicada, constituem uma expressão significativa do domínio do homem sobre a criação. A ciência e a técnica são recursos preciosos quando, postos ao serviço do homem, promovem o seu desenvolvimento integral em benefício de todos. Mas, só por si, não podem indicar o sentido da existência e do progresso humano. A ciência e a técnica estão ordenadas para o homem, a quem devem a sua origem e progressos. Por isso, é na pessoa e nos seus valores morais que encontram a indicação da sua finalidade e a consciência dos seus limites.

2294. É ilusório reivindicar a neutralidade moral da investigação científica e das suas aplicações. Por outro lado, os critérios de orientação não podem deduzir-se nem da simples eficácia nem da utilidade que daí pode advir para uns em prejuízo de outros, nem, pior ainda, das ideologias dominantes. A ciência e a técnica requerem, pelo seu próprio significado intrínseco, o respeito incondicional dos critérios fundamentais da moralidade: devem estar ao serviço da pessoa humana, dos seus direitos inalienáveis, do seu bem autêntico e integral, de acordo com o projecto e a vontade de Deus.

2295. As investigações ou experiências sobre o ser humano não podem legitimar actos em si mesmos contrários à dignidade das pessoas e à lei moral. O eventual consentimento dos sujeitos não justifica tais actos. A experimentação sobre o ser humano não é moralmente legítima, se fizer correr riscos desproporcionados, ou evitáveis, à vida ou à integridade física ou psíquica do sujeito. A experimentação sobre seres humanos não é conforme à dignidade da pessoa se, ainda por cima, for feita sem o consentimento esclarecido do sujeito ou de quem sobre ele tem responsabilidades.

2296. A transplantação de órgãos é conforme à lei moral se os perigos e riscos físicos e psíquicos, em que o doador incorre, forem proporcionados ao bem que se procura em favor do destinatário. A doação de órgãos após a morte é um acto nobre e meritório e deve ser encorajado como uma manifestação de generosa solidariedade. Mas não é moralmente aceitável se o doador ou os seus representantes lhe não tiverem dado o seu consentimento expresso. Para além disso, e moralmente inadmissível provocar directamente a mutilação que leve à invalidez ou à morte dum ser humano, ainda que isso se faça para retardar a morte de outras pessoas.

O RESPEITO PELA INTEGRIDADE CORPORAL

2297. Os raptos e o sequestro de reféns espalham o terror e, pela ameaça, exercem intoleráveis pressões sobre as vítimas. São moralmente ilegítimos. O terrorismo ameaça, fere e mata sem descriminação; é gravemente contrário à justiça e à caridade. A tortura, que usa a violência física ou moral para arrancar confissões, para castigar culpados, atemorizar opositores ou satisfazer ódios, é contrária ao respeito pela pessoa e pela dignidade humana. A não ser por indicações médicas de ordem estritamente terapêutica, as amputações, mutilações ou esterilizações directamente voluntárias de pessoas inocentes, são contrárias à lei moral (63).

2298. Nos tempos passados, certas práticas de crueldade foram comummente adoptadas por governos legítimos para manter a lei e a ordem, muitas vezes sem protesto dos pastores da Igreja, tendo eles mesmos adoptado, nos seus próprios tribunais, as prescrições do direito romano sobre a tortura. A par destes factos lastimáveis, a Igreja ensinou sempre o dever da clemência e da misericórdia; e proibiu aos clérigos o derramamento de sangue. Nos tempos recentes, tornou-se evidente que estas práticas cruéis não eram necessárias à ordem pública nem conformes aos direitos legítimos da pessoa humana. Pelo contrário, tais práticas conduzem às piores degradações. Deve trabalhar-se pela sua abolição e orar pelas vítimas e seus carrascos.

O RESPEITO PELOS MORTOS

2299. Aos moribundos deve dispensar-se toda a atenção e cuidado, para os ajudar a viver os últimos momentos com dignidade e paz. Devem ser ajudados pela oração dos que lhes são mais próximos. Estes velarão por que os doentes recebam, em tempo oportuno, os sacramentos que os preparam para o encontro com o Deus vivo.

2300. Os corpos dos defuntos devem ser tratados com respeito e caridade, na fé e esperança da ressurreição. Enterrar os mortos é uma obra de misericórdia corporal (64) que honra os filhos de Deus, templos do Espírito Santo.

2301. A autópsia dos cadáveres pode ser moralmente admitida por motivos de investigação legal ou pesquisa científica. O dom gratuito de órgãos depois da morte é legítimo e até pode ser meritório.

A Igreja permite a cremação a não ser que esta ponha em causa a fé na ressurreição dos corpos (65).

A salvaguarda da paz

A PAZ

2302. Evocando o preceito «Não matarás» (Mt 5, 21), nosso Senhor pede a paz do coração e denuncia a imoralidade da cólera assassina e do ódio:

A ira é um desejo de vingança. «Desejar a vingança, para mal daquele que deve ser castigado, é ilícito»; mas impor uma reparação «para correcção do vício e para conservar o bem da justiça», isso é louvável (66). Se a ira for até ao desejo deliberado de matar o próximo ou de o ferir gravemente, ofende de modo grave a caridade, e é pecado mortal. O Senhor diz: «Quem se irar contra o seu irmão, será sujeito a julgamento» (Mt 5, 22).

2303. O ódio voluntário é contra a caridade. Odiar o próximo, querendo-lhe mal deliberadamente é pecado. É pecado grave, quando deliberadamente se lhe deseja um mal grave. «Eu, porém, digo-vos: Amai os vossos inimigos e orai por aqueles que vos perseguem, para serdes filhos do vosso Pai que está nos céus...» (Mt 5, 44-45).

2304. O respeito e o crescimento da vida humana exigem a paz. A paz não é só ausência da guerra, nem se limita a assegurar o equilíbrio das forças adversas. A paz não é possível na terra sem a salvaguarda dos bens das pessoas, a livre comunicação entre os seres humanos, o respeito pela dignidade das pessoas e dos povos e a prática assídua da fraternidade. Ela é «tranquilidade da ordem» (67); é «obra da justiça» (Is 32, 17) e efeito da caridade (68).

2305. A paz terrena é imagem e fruto da paz de Cristo, o«Príncipe da Paz» messiânico (Is 9, 5).Pelo sangue da sua cruz, Ele, levando em Si próprio a morte à inimizade (69), reconciliou com Deus os homens e fez da sua Igreja o sacramento da unidade do género humano e da sua união com Deus (70). «Ele é a nossa paz» (Ef 2,14) e declara «bem-aventurados os obreiros da paz» (Mt 5, 9).

2306. Os que, renunciando à acção violenta e sangrenta, recorrem a meios de defesa ao alcance dos mais fracos para a salvaguarda dos direitos humanos, dão testemunho da caridade evangélica, desde que o façam sem lesar os direitos e obrigações dos outros homens e das sociedades. E atestam legitimamente a gravidade dos riscos físicos e morais do recurso à violência, com as suas ruínas e mortes (71).

EVITAR A GUERRA

2307. O quinto mandamento proíbe a destruição voluntária da vida humana. Por causa dos males e injustiças que toda a guerra traz consigo, a Igreja exorta instantemente a todos para que orem e actuem para que a Bondade divina nos livre da antiga escravidão da guerra (72).

2308. Cada cidadão e cada governante deve trabalhar no sentido de evitar as guerras.

No entanto, enquanto «subsistir o perigo de guerra e não houver uma autoridade internacional competente, dotada dos convenientes meios, não se pode negar aos governos, uma vez esgotados todos os recursos de negociações pacíficas, o direito de legítima defesa» (73).

2309. Devem ser ponderadas com rigor as estritas condições duma legítima defesa pela força das armas. A gravidade duma tal decisão submete-a a condições rigorosas de legitimidade moral. É necessário, ao mesmo tempo:

– que o prejuízo causado pelo agressor à nação ou comunidade de nações seja duradouro, grave e certo;
– que todos os outros meios de lhe pôr fim se tenham revelado impraticáveis ou ineficazes;
– que estejam reunidas condições sérias de êxito;
– que o emprego das armas não traga consigo males e desordens mais graves do que o mal a eliminar. O poder dos meios modernos de destruição tem um peso gravíssimo na apreciação desta condição.

Estes são os elementos tradicionalmente apontados na doutrina da chamada «guerra justa».

A apreciação destas condições de legitimidade moral pertence ao juízo prudencial daqueles que têm o encargo do bem comum.

2310 Os poderes públicos têm, neste caso, o direito e o dever de impor aos cidadãos as obrigações necessárias à defesa nacional.

Aqueles que se dedicam ao serviço da pátria na vida militar são servidores da segurança e da liberdade dos povos. Na medida em que desempenharem como convém esta tarefa, contribuem verdadeiramente para o bem comum e para a salvaguarda da paz (74).

2311. Os poderes públicos atenderão equitativamente o caso daqueles que, por motivos de consciência, recusam o uso de armas; estes continuam obrigados a servir, de outra forma, a comunidade humana (75).

2312. A Igreja e a razão humana declaram a validade permanente da lei moral durante os conflitos armados. «Uma vez lamentavelmente começada a guerra, nem por isso tudo se torna lícito entre as partes beligerantes» (76).

2313. Devem ser respeitados e tratados com humanidade os não-combatentes, os soldados feridos e os prisioneiros.

As acções deliberadamente contrárias ao direito dos povos e aos seus princípios universais, bem como as ordens que comandam tais acções, são crimes. Uma obediência cega não basta para desculpar os que a elas se submetem. Assim, o extermínio dum povo, duma nação ou duma minoria étnica deve ser condenado como pecado mortal. É-se moralmente obrigado a resistir às ordens para praticar um genocídio.

2314. «Toda a acção bélica, que tende indiscriminadamente à destruição de cidades inteiras ou vastas regiões com os seus habitantes, é um crime contra Deus e o próprio homem, que se deve condenar com firmeza, sem hesitação» (77). Um dos perigos da guerra moderna é o de oferecer aos detentores das armas científicas, nomeadamente atómicas, biológicas ou químicas, ocasião para cometer tais crimes.

2315. A acumulação de armas é considerada por muitos como um processo paradoxal de dissuadir da guerra eventuais adversários. Vêem nisso o mais eficaz dos meios susceptíveis de garantir a paz entre as nações. No entanto, esse processo de dissuasão suscita severas reservas morais. A corrida aos armamentos não garante a paz. Longe de eliminaras causas da guerra, corre o risco de as agravar. O dispêndio de fabulosas riquezas na preparação de armas sempre novas impede que se auxiliem as populações indigentes (78), e trava o desenvolvimento dos povos. O superarmamento multiplica as razões de conflito e aumenta o risco da sua propagação.

2316. O fabrico e comércio de armas tem a ver com o bem comum das nações e da comunidade internacional. Daí que as autoridades públicas tenham o direito e o dever de os regulamentar. A busca de interesses privados ou colectivos a curto prazo não pode legitimar empresas que incentivam a violência e os conflitos entre as nações e que comprometem a ordem jurídica internacional.

2317. As injustiças, as excessivas desigualdades de ordem económica ou social, a inveja, a desconfiança e o orgulho que grassam entre os homens e as nações, são uma constante ameaça à paz e provocam as guerras. Tudo o que se fizer para superar estas desordens contribui para edificar a paz e evitar a guerra:

«Na medida em que os homens são pecadores, o perigo da guerra ameaça-os e continuará a ameaçá-los até à vinda de Cristo: mas, na medida em que, unidos na caridade, superam o pecado, superadas ficam também as violências, até que se realize aquela palavra: "Com as espadas forjarão arados e foices com as lanças. Não mais levantará a espada povo contra povo, nem jamais se exercitarão para a guerra" (Is 2, 4)» (79).

Resumindo:

2318. «Deus tem nas suas mãos a vida de todo o ser vivo e o sopro de vida de todos os homens» (Job 12, 10).

2319. Toda a vida humana, desde o momento da concepção até à morte, é sagrada, porque a pessoa humana foi querida por si mesma e criada à imagem e semelhança do Deus vivo e santo.

2320. O assassínio de um ser humano é gravemente contrário à dignidade da pessoa e à santidade do Criador.

2321. A proibição de matar não derroga o direito de retirar ao injusto agressor a possibilidade de fazer mal. A legítima defesa é um dever grave para quem é responsável pela vida de outrem ou pelo bem comum.

2322. Desde que foi concebida, a criança tem direito à vida. O aborto directo, isto é, querido como fim ou como meio, é uma «prática infame» (80), gravemente contrária à lei moral. A Igreja pune com a pena canónica da excomunhão este delito contra a vida humana.

2323. Uma vez que deve ser tratado como pessoa desde a sua concepção, o embrião deve ser defendido na sua integridade, atendido e cuidado medicamente como qualquer outro ser humano.

2324. A eutanásia voluntária, quaisquer que sejam as formas e os motivos, é um homicídio. É gravemente contrária à dignidade da pessoa humana e ao respeito pelo Deus vivo, seu Criador.

2325. O suicídio é gravemente contrário à justiça, à esperança e à caridade. É proibido pelo quinto mandamento.

2326. O escândalo constitui uma falta grave quando, por acção ou omissão, leva deliberadamente outrem a pecar gravemente.

2327. Devido aos males e injustiças que toda a guerra traz consigo, devemos fazer tudo o que for humanamente possível para evitá-la. A Igreja ora: «Da fome, da peste e da guerra – livrai-nos, Senhor!».

2328. A Igreja e a razão humana declaram a validade permanente da lei moral durante os conflitos armados. As práticas deliberadamente contrárias ao direito das gentes e aos seus princípios universais são crimes.

2329. A corrida aos armamentos é um terrível flagelo para a humanidade e prejudica os pobres de uma forma intolerável (81).

2330. «Bem-aventurados os obreiros da paz, porque serão chamados filhos de Deus» (Mt 5, 9).

                             BREAKING: Senate committee refers Planned Parenthood to FBI for criminal investigation

Update December 14, 2016: See follow-up report with pro-life leaders' reactions: Funding of Planned Parenthood’s ‘barbaric abortion empire’ must end: pro-life leaders on Senate’s FBI referral.

WASHINGTON, D.C., December 13, 2016 (LifeSiteNews) – Senate Judiciary Committee Chairman Sen. Chuck Grassley, R-IA, announced today he is referring several Planned Parenthood affiliates and companies involved in fetal tissue transfers, as well as the Planned Parenthood Federation of America, to the FBI and the Department of Justice for investigation and possible prosecution. The recommendation is one of the fruits of a massive report on human fetal tissue research the Senate Judiciary Committee just released.

The Senate Judiciary Committee's investigation discovered Planned Parenthood's and fetal tissue companies' various violations of laws against selling human body parts. It also uncovered a lack of enforcement of these laws.

"I don’t take lightly making a criminal referral," said Grassley. "But, the seeming disregard for the law by these entities has been fueled by decades of utter failure by the Justice Department to enforce it. And, unless there is a renewed commitment by everyone involved against commercializing the trade in aborted fetal body parts for profit, then the problem is likely to continue."

The Senate Judiciary Committee analyzed more than 20,000 pages of documents voluntarily provided by organizations related to the fetal tissue industry. A press release from Grassley's office noted, "While the impetus for the investigation was the release of a series of videos regarding transfers of fetal tissue by the Center for Medical Progress, the committee’s analysis and findings are based strictly on the documents obtained independently from tissue procurement companies and Planned Parenthood."

According to the Chairman's office, the following abuses have taken place in the abortion industry:

  • The executive branch across multiple administrations has failed to enforce safeguards in federal law prohibiting the sale of fetal tissue.
  • Since 2010, three companies - Advanced Bioscience Resources, Inc.; StemExpress, LLC; and Novogenix Laboratories, LLC (Novogenix has since gone out of business) - have paid affiliates of Planned Parenthood Federation of America to acquire aborted fetuses, and then sold the fetal tissue to their respective customers at substantially higher prices than their documented costs.  
  • The Planned Parenthood Federation of America (PPFA) initially had a policy in place to ensure its affiliates were complying with the law, but the affiliates failed to follow its fetal tissue reimbursement policy. When PPFA learned in 2011 of this situation, PPFA cancelled the policy rather than exercise oversight to bring the affiliates back into compliance.  Thus, PPFA not only turned a blind eye to the affiliates’ violations of its fetal tissue policy, but also altered its own oversight procedures enabling those affiliates’ practices to continue unimpeded.   
  • The cost analyses provided by affiliates of Planned Parenthood for America lack sufficient documentation and rely on unreasonably broad and vague claims of costs for “the transportation, implantation, processing, preservation, quality control or storage of” fetal tissue. Planned Parenthood attorneys acknowledge that the affiliates had failed to follow procedures put in place to ensure compliance with the law. In addition, the cost analyses were only performed long after the fact and at the insistence of the committee.

"With no executive branch oversight and no meaningful risk of prosecution, the companies involved in transferring fetal tissue have been free to receive substantial payments with impunity, relying on an expansive interpretation of the exception to the ban on selling fetal tissue," the report explained. "Contrary to the intent of the law, companies have charged thousands of dollars for specimens removed from a single aborted fetus; they have claimed the fees they charged only recovered acceptable costs when they had not, in fact, conducted any analysis of their costs when setting the fees; and their post hoc accounting rationalizations invoked indirect and tenuously-related costs in an attempt to justify their fees."

SAN MIGUEL ARCÁNGEL

Sobre el horroroso vicio capital de la lujuria

 
San Miguel Arcángel

San Jerónimo dice que la criatura lujuriosa, aun en vida, ya está muerta; porque no mandan en ella los apetitos racionales, sino los instintos brutales. El mismo escribe que Salomón, siendo como sol del mundo, con el amor desordenado de las mujeres perdió la luz de su alma, la gloria de su casa, el .esplendor de su persona; y de pregonero de Dios, se hizo esclavo del demonio. Por ningún pecado se dice que le haya pesado a Dios el haber criado al hombre, sino por éste. La gula su pábulo; la soberbia su flama: las palabras torpes sus chispas; su humo es la infamia; su ceniza la inmundicia; y su paradero el infierno. San Agustín hace todas las siguientes reflexiones: la lujuria doma los leones, es decir, a las más grandes y nobles almas; sus combates son los más fuertes entre todos los del cristiano, en los cuales es continua la pelea y rara la victoria. El deshonesto vende al demonio, por un placer momentáneo, su alma que Cristo redimió coa su sangre. Lo que deleita pasa en un instante, y las penas del infierno durarán para siempre. La sensualidad es enemiga de Dios y de la virtud; todo lo pierde por el gusto de un momento; ciega a tal punto, que con una gota de deleite, no deja pensar en la eterna pobreza.

San Ambrosio asegura que la lujuria es mal inquieto, que no deja dormir ni descansar: de noche se enciende, de día perturba, ciega la razón, rompe los negocios, atropella el consejo, enloquece los afectos, nada tiene, es insaciable y solo tiene término con la muerte. El fuerte Sansón sufrió al león pero no a su mala pasión; rompió las ligaduras, pero no sus inclinaciones; abrasó las mieses ajenas, pero no sus aficiones desordenadas.

San Gregorio, Papa, escribe que la liviandad confunde y oscurece las buenas obras; ciega la mente y todo lo conculca. De la sugestión pasa a la detención; de ésta a la morosidad; de ésta a la delectación; de ésta al consentimiento; de éste a la operación; de ésta a la mala costumbre; de ésta a la desesperación; de ésta a la defensa del pecado; de ésta a gloriarse de su culpa; y de esto a la condenación eterna.

El dulcísimo San Bernardo dice: La lujuria con cuatro vicios se fomenta:la gula en los regalados manjares; la vanidad en los preciosos vestidos; el gusto en la torpeza, y el ocio en la vida. Tiene dos inseparables amigos, la prosperidad y la abundancia: dos compañías: la pesadez para lo bueno, y la falsa seguridad en su confianza (Bern. Serm. 21). También observa el mismosanto Doctor, que ese vicio destruye al cuerpo, oscurece la vista, abrevia la vida, mancha la fama, mortifica al alma, turba la razón, ciega la mente, quita el sentido, destruye la hacienda, produce escándalos, destruye las amistades, quita la voz, degrada al cuerpo y al alma, destierra al hombre del paraíso, y lo sujeta a los demonios.

Según San Lorenzo Justiniano, la impureza ocupa a todos y en todo tiempo: de noche y día trabaja sin cesar; no cede al tiempo ni al más santo lugar; nunca descansa ni deja descansar; jamás dice basta, como la boca del infierno; atropella con la prudencia; se introduce como el cáncer; se entraña como la polilla, y muerde como la culebra. El seráfico doctor san Buenaventura compara a la lujuria con el fuego, porque arde sin lucir; roe el corazon sin cesar, y exhala horrible hedor como azufre infernal. Santo Tomás de Villanueva hace notar que entre los avarientos, soberbios, envidiosos, iracundos y golosos, se hallan muchos piadosos y devotos, aunque pecadores;pero entre los deshonestos y torpes, no se halla vestigio de piedad ni de virtud; porque entran absortos y henchidos de su abominable pasión.

Hugo Cardenal asegura que la torpeza no solo mancha al alma, sino que destruye al cuerpo, y afemina a los hombres con ignominia suya y los llena de inmundicia, hedor y corrupción. Contando en otra parte los estragos de este vicio, traza este cuadro exacto y vigoroso: “¿Quién podrá contar los males innumerables de la lujuria? Ella es la que destruyó a Pentápolis con la región adyacente; ella la que acabó con Sychem y con el pueblo; ella la que hirió a los hijos de Judá; ella la que atravesó con un puñal al judío y la madianita; ella la que borró la tribu de Benjamín por la mujer del levita; ella la que postró en la guerra a los hijos de Helí; la que dió muerte violenta a Amnon ; la que a muchos lapidó; la que a Urias inmoló, y a Rubén maldijo; a Sansón sedujo, y perdió a Salomón.”

“LA REINA DEL SIGLO ES LA SENSUALIDAD” (Obra póstuma)
R. P. FRAY ANTONIO ARBIOL

 
 HEMOS VISTO

El pecado de impureza: camino seguro de condenación

Es título de esta carta es llamativo, escuece (como ha de escocer la sal del evangelio, cfr Mateo 5, 13), toca directamente a la conciencia, o…..peor aún, puede que a algunos les cause una sonrisa burlona o irónica, cuando no un juicio riguroso sobre la “validez” del mensaje que en estas líneas se contiene. ¿Porqué esta carta y porqué este título?: porque, sencillamente, y aunque duela reconocerlo, y, más aún, asumirlo….. el pecado contra el sexto mandamiento de la ley de Dios es el camino más cierto, y por desgracia hoy día el más popular, para caer en el infierno. Y no es casualidad que esta carta se publique en este mes de octubre de 2017, ya que con toda intencionalidad el autor llama la atención del centenario de las apariciones de la Santísima Virgen María en Fátima en su última aparición junto al milagro de sol dado el 13 de octubre de 1917, cuando la Madre de Dios se manifestó como Señora del Rosario. Y cuando, poco después, la niña vidente Jacinta, ya canonizada por la Iglesia Católica, expresara con inquietud, y textualmente, que “los pecados que más almas llevan al infierno son los de impureza”.  Ya siglos antes San Alfonso María de Ligorio enseña que, siendo la soberbia el peor pecado, sin duda alguna que todas las almas condenadas pecaron habitualmente contra la castidad en vida, siendo imposible encontrar un solo condenado que hubiera llevado una vida casta en la tierra. Pero si aún vamos atrás en la historia, y adelante en importancia del que enseña, nada más y nada menos que Nuestro Señor Jesucristo evita palabra y hasta la mirada con el vicioso rey Herodes en la noche de la pasión. Habiendo hablado Nuestro Señor con todos los “actores” de su prendimiento: guardias, Anás, Caifás, Pilatos…..hasta con Judas Iscariote, no tuvo miramiento alguno con el que vivía de forma impura y escandalosa, Herodes Antipas, expresando de esta manera hasta que punto desagrada a Dios el pecado de impureza.

Veinte siglos después: ¿Qué sucede hoy en la cristiandad donde parece que la exhortación sobre la pureza ha desaparecido casi por completo?; no es fácil responder de forma exhaustiva a esa pregunta, pero nos podemos aproximar a la respuesta observando los frutos podridos del árbol insano. Con objetividad histórica puede afirmarse que hasta la década de los 70 del siglo pasado la Iglesia Católica ha mantenido una catequesis adecuada sobre la castidad. Algunos creen que hubo extremos y rigorismos en esa tarea, y también con objetividad podrían reconocerse los mismos pero más en las formas pedagógicas que en el fondo mismo de la formación de las conciencias. Pero tras los años sesenta del siglo pasado, una vez explotada la llamada “revolución sexual” en occidente (originada sobre todo en el podrido “mayo del 68 francés”), la ideología pansexualista se ha extendido de tal manera que ha penetrado en la misma Iglesia no tanto en sentido activo sino en sentido “ansiolítico”, es decir, como pecado de omisión que calla toda voz catequética u homilética en el ámbito del pudor, castidad y santa pureza, a la vez que se convierte en droga tolerante de toda clase de ofensas a Dios a través del mal uso del sexo ya separado del amor comprometido. Es decir, y expresado en sentido claro: hoy día casi nadie predica o forma en la virtud de la pureza. Esa virtud ha casi desaparecido de homilías, catequesis de jóvenes y adultos, predicaciones y/o documentos magisteriales donde, si acaso, hay alguna que otra nota afirmativa del “amor humano, amor a la naturaleza o amor a la cultura”, pero sin remover para nada la conciencia humana en aras a su conversión y al camino hacia la salvación (que de toda conversión procede).

Hay pecados graves, o sea mortales, contra el sexto mandamiento de la ley de Dios, que HOY se cometen con toda naturalidad, sin que la conciencia se remuerda moralmente, y sin que nadie con autoridad magisterial recuerde que SON pecado aunque la mayoría de la población lo cometa. Por ejemplo:

La FORNICACIÓN: todo acto sexual cometido antes del matrimonio. Hoy hay una gran mayoría de parejas de novios, o simplemente de parejas de amigos, que antes de casarse conviven, o, sencillamente, no se plantean casarse por la Iglesia. Y el acto sexual, aunque sea puntual, antes de la boda, se asume con toda normalidad ética. La práctica sexual pre-matrimonial tiene además un carácter CRIMINAL, ya que la mayoría de los abortos son consecuencias de esta clase de relaciones.

El ADULTERIO: todo acto sexual cometido estando uno casado pero fuera del matrimonio. Pecado gravísimo al dañar la estabilidad de la familia, de los hijos si los hubiere, y de la misma sociedad cuya moralidad se degrada.

LA ANTICONCEPCIÓN: toda acción artificial encaminada a evitar la concepción para salvar solo el placer del acto sexual. Y que en muchas ocasiones es abortiva (por ejemplo con la píldora del día después).

La práctica de la HOMOSEXUALIDAD: La práctica de la todo acto sexual cometido por personas del mismo sexo. Pecado que por su extremada gravedad clama al Cielo como señala el Antiguo Testamento y recoge después San Pablo en el Nuevo.

La PROSTITUCIÓN: todo acto sexual cometido desde la “compra de servicios” de un ser humano que se degrada en su dignidad. Pecado que contribuye a otros pecados gravísimos relacionados con las redes de tráfico de personas.

Hagamos examen de conciencia, personal y colectivo: ¿Cuándo fue la última vez que predicamos, catequizamos o formamos….sobre esta materia? ¿O cuando fue la última vez que escuchamos una homilía, catequesis o clase formativa de la santa pureza?

Obispos, Sacerdotes, Religiosos/as, Laicos comprometidos, Padres de Familia, Catequistas, Profesores de Religión…….Católicos todos: hemos de exhortarnos a nosotros mismos antes de hacerlo con los demás. Hemos de proponernos, en primer lugar, vivir esta virtud según nuestro estado de vida, ya que poco podrá dar el que no tiene. Y, unido a ese propósito, o como efecto del mismo, renovar nuestro apostolado, sin complejos, sin extrañas hipotecas con lo “sociológicamente correcto”……..dispuestos a dar la vida como hizo San Juan Bautista (que por predicar la castidad ante el rey impuro perdió su misma vida). Y que en nuestro apostolado no falte (sería pecado de omisión) la formación en la virtud de la pureza  como camino más seguro hacia la salvación (la nuestra y la de las almas que Dios pone a nuestro lado). Si hacemos con firmeza ese propósito la Inmaculada y siempre Virgen María nos amparará y animará en dicho empeño. Pongámonos a ello.

Boletín de la Diócesis de Oruro.

A alma é imortal e o Inferno É ETERNO, EXISTE E É UM LUGAR

Quem vai para o Inferno nunca mais sai de tal LUGAR.

 

Acordem de uma vez antes que seja tarde demais!!

 

Senhor Jesus Cristo Filho de Deus tem misericórdia de nós pecadores, porque pela Vossa Santa Cruz de Amor fiel conquistastes a Reconciliação entre Deus e a humanidade e abriste a porta do Paraíso para que nele entrem os que se convertem e acolhem a Vossa e única Salvação...

O Santo Sudário de Turim é autêntico e é a foto sobrenatural da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo caso ã Santa Cruz e o Evangelho, a Sagrada Eucaristia e todos os testemunhos em 2mil anos ainda não sejam suficientes...Deus providenciou também esse sinal extraordinário para a nossa era tecnológica tão adiantada examinar e ver que é autêntica prova da Ressurreição de Jesus Cristo, o novo Adão do novo Gênesis espiritual...

A Verdadeira Vida em Deus, é o Maná prometido no Apocalipse para o Fim dos Tempos que estamos vivendo...