Atenção: este é um blog pessoal e não oficial de testemunho e portanto todos os comentários e reflexões que não forem atribuídos a outras fontes, são somente opiniões pessoais e não podem traduzir a postura da pessoa, grupo, instituição, etc, aqui mencionados e promovidos. Com Imprimatur e Nihil Obstat dedes 2005, a obra mística divina “A Verdadeira Vida em Deus” tem todas as mensagens, livros, documentos, testemunhos, orações, palestras, peregrinações, retiros, casas de caridade e toda informação idônea e completa no

Site Oficial geral em inglês e em 26 idiomas  www.tlig.org 

em idioma português o Site Oficial é www.tlig.org/pg.html

 

 PS: sei que não sou muito boa nisso mas de qualquer modo me exponho neste blog tentando ajudar como for...em alguma medida...e seja o que Deus quiser...

                          Memorial Salvífico

 

A Presença Real de Nosso Senhor Jesus Cristo na Eucaristia Católica é o Jesus Cristo Crucificado e não o Ressuscitado, posto que a Eucaristia é o Sacrificio, é o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo, logo não faz sentido que se diga enganosamente que é o Cristo Ressuscitado...a s.missa católica é a atualização do Sacrifício para perdão dos pecados e foi instituída a Eucaristia para o perdão dos pecados até o fim dos tempos...primeiro temos de participar do Cristo Crucificado para depois participar do Cristo Ressuscitado...é só pensar um pouco em  lendo atentamente o Evangelho e os documentos da Igreja...como é que o Senhor iria instituir uma Eucaristia da Ressurreição se primeiro é preciso passar pela Cruz e Ele não poderia antecipar na Ceia o juízo do Pai...é só pensar e logo se vê que não faz sentido a Eucaristia do Ressuscitado, temos de passar pela Cruz com Ele...a Eucaristia não é brincadeira é o Cristo Crucificado dando-se a nós para que absorvidos Nele sejamos perdoados pelo Pai...é preciso tratar com todo respeito, amor e delicadeza a Eucaristia e não deixar de ter o máximo de cuidado para que não se perca nenhum fragmento por negligência pois seria pecado mortal...NÃO COMUNGAR NA MÃO E DE PÉ pois é abuso e sacrilégio, falta de respeito e ofensa a Santidade e Sacralidade de Deus, faltando com o gesto visível que dá testemunho...estudem que vão dar-se conta...abaixo ofereço as leituras esclarecedoras...estudem e se corrijam...só posso dizer que a Eucaristia é o centro e a razão da fé e Igreja de Cristo que subsiste na Igreja Católica enquanto não se realiza a Unidade dos Cristãos conforme o verdadeiro ecumenismo...a Eucaristia não é simbólica e deve ser respeitada como sagrada e santíssima...como o maior tesouro que existe...todo cuidado e carinho, amor devotadíssimo que se tiver com a Santíssima Eucaristia sempre será pouco e nunca demais...

Atenção porque tem gente pensando errado e isso faz com que não respeite nem se tome cuidados gravíssimos ao dar e receber a Comunhão Católica...acordem os que estão enganados...quem abusar da Eucaristia já estará condenado...

O inimigo convenceu boa parte tanto da hierarquia como dos fiéis de que a Comunhão é simbólica e é o Cristo Ressuscitado...errado, é mentira de Satanás e seus demônios...

 

A MINHA PRESENÇA NA EUCARISTIA
http://www.tlig.org/pgmsg/pgm1064.html

20 de Janeiro de 2001
Na semana da União

[...]Satanás decidiu-se a fazer guerra à Minha Igreja. Com violência, ataca o que Eu Mesmo comprei com o Meu Próprio Sangue: ele mantém dividida a Minha Igreja, maldizendo todo o coração fiel que professa a Verdade e a Minha Lei. Muitos de vós, que pertenceis à Igreja, hoje, acabais por pilhá-la; e pilhá-la, recusando-vos a reconhecer o Meu Corpo na Eucaristia e a partilhar o Meu Divino Mistério, da forma como Eu verdadeiramente o instituí; pilhais a Minha Casa, quando se trata de medir a magnificência da Minha Divindade e a Minha Presença na Eucaristia; e pilhais a Minha Casa de muitos outras formas.[...]

ADORA-ME E AMA-ME NA MINHA SANTA EUCARISTIA
http://www.tlig.org/pgmsg/pgm494.html

29.12.1989

[...]Naquele Santo Momento, o Meu Santuário enche-se de Anjos de toda a ordem, dispostos a encontrar-Me, a Mim, seu Deus. Prostrados, eles adoram-Me, consolam o Meu Coração; e vós, que vos preparais para Me receber, não Me adorareis? Não Me prestareis culto? Tomai consciência da Minha Santa Presença; não durmais na Minha Presença; não permitais ao vosso espírito que, na Minha Presença, esvoace por outro lado. Teríeis sido capazes de adormecer, se tivésseis estado aos pés da Minha Cruz, no Gólgota? Meus bem-amados, como vos teríeis vós sentido, se tivésseis estado presentes, na Minha Crucifixão, no Monte Calvário? Acaso teríeis consentido ao vosso espírito que se deixasse invadir por insignificantes acontecimentos de um banalíssimo dia? Ou teríeis caído, prostrados aos pés da Minha Cruz, para Me adorar, a Mim, vosso Deus? Eu morri por vós, na Cruz, indiferente aos sofrimentos que teria de suportar. E vós? Permitis-vos, então, estar completamente distraídos e verdadeiramente negligentes, perante o Meu Sacrifício? Eu estou presente no Meu Sacrário, tal como estava presente e cravado, na Minha Santa Cruz. Vinde, pois, a Mim, com plena consciência de Quem recebeis e de Quem é Aquele que, assim, Se une a vós, para vos purificar, dando-vos a Vida Eterna.[...]

 

CATECISMO DE SÃO PIO X – DA SANTÍSSIMA EUCARISTIA

pio§ 1º. – Da natureza da Santíssima Eucaristia e da presença real de Jesus Cristo neste Sacramento

594) Que é o Sacramento da Eucaristia?

A Eucaristia é um Sacramento que, pela admirável conversão de toda a substância do pão no Corpo de Jesus Cristo, e de toda a substância do vinho no seu precioso Sangue, contém verdadeira, real e substancialmente o Corpo, Sangue, Alma e Divindade do mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor, debaixo das espécies de pão e de vinho, para ser nosso alimento, espiritual.

595) Está na Eucaristia o mesmo Jesus Cristo que está no Céu e que nasceu, na terra, da Santíssima Virgem?

Sim, na Eucaristia está verdadeiramente o mesmo Jesus Cristo que está no Céu e que nasceu, na terra, da Santíssima Virgem Maria.

596) Por que acreditais que no Sacramento da Eucaristia está verdadeiramente Jesus Cristo?

Eu acredito que no Sacramento da Eucaristia está verdadeiramente presente Jesus Cristo, porque Ele mesmo o disse, e assim no-lo ensina a Santa Igreja.

597) Qual é a matéria do Sacramento da Eucaristia?

A matéria do Sacramento da Eucaristia é a que foi empregada por Jesus Cristo, a saber: o pão de trigo e o vinho de uva.

598) Qual é a forma do Sacramento da Eucaristia?

A forma do Sacramento da Eucaristia são as palavras usadas por Jesus Cristo: Isto é o meu Corpo: este é o meu Sangue.

599) Que é a hóstia antes da consagração?

A hóstia antes da consagração é pão de trigo.

600) Depois da consagração, que é a hóstia?

Depois da consagração, a hóstia é o verdadeiro Corpo de Nosso Senhor Jesus Cristo, debaixo das espécies de pão.

601) Que está no cálice antes da consagração?

No cálice, antes da consagração, está vinho com algumas gotas de água.

602) Depois da consagração, que há no cálice?

Depois da consagração, há no cálice o verdadeiro Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, debaixo das espécies de vinho.

603) Quando se faz a mudança do pão no Corpo, e do vinho no Sangue de Jesus Cristo?

A conversão do pão no Corpo, e do vinho no Sangue de Jesus Cristo, faz-se precisamente no ato em que o sacerdote, na santa Missa, pronuncia as palavras da consagração.

604) Que é a consagração?

A consagração é a renovação, por meio do sacerdote, do milagre operado por Jesus Cristo na última Ceia, quando mudou o pão e o vinho no seu Corpo e no seu Sangue adorável, por estas palavras: Isto é o meu Corpo; este é o meu Sangue.

605) Como é chamada pela Igreja a miraculosa conversão do pão e do vinho no Corpo e no Sangue de Jesus Cristo?

A miraculosa conversão, que todos os dias se opera sobre os nossos altares, é chamada pela Igreja transubstanciação.

606) Quem deu tanta virtude às palavras da consagração?

Foi o mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor, Deus onipotente, que deu tanta virtude às palavras da consagração.

607) Depois da consagração não fica ainda alguma coisa do pão e do vinho?

Depois da consagração ficam só as espécies do pão e do vinho.

608) Que são as espécies do pão e do vinho?

Dizem-se espécies a quantidade e as qualidades sensíveis do pão e do vinho, como a figura, a cor, o sabor.

609) De que maneira podem ficar as espécies do pão e do vinho sem a sua substância?

As espécies do pão e do vinho ficam maravilhosamente sem a sua substância por virtude de Deus Onipotente.

610) Debaixo das espécies de pão está só o Corpo de Jesus Cristo, e debaixo das espécies de vinho está só o seu Sangue?

Tanto debaixo das espécies de pão, corno debaixo das espécies de vinho, está Jesus Cristo vivo e todo inteiro com seu Corpo, Sangue, Alma e Divindade.

611) Podereis dizer-me por que tanto na hóstia como no cálice está Jesus Cristo todo inteiro?

Tanto na hóstia como no cálice está Jesus Cristo todo inteiro, porque Ele está na Eucaristia vivo e imortal como no céu; por isso onde está o seu Corpo, está também o seu Sangue, sua Alma e sua Divindade; e onde está seu Sangue está também seu Corpo, sua Alma e sua Divindade, pois tudo isto é inseparável em Jesus Cristo.

612) Quando Jesus está na hóstia, deixa de estar no Céu?

Quando Jesus está na hóstia, não deixa de estar no Céu, mas encontra-se ao mesmo tempo no Céu e no Santíssimo Sacramento.

613) Jesus Cristo está presente em todas as hóstias consagradas do mundo?

Sim, Jesus está presente ein todas as hóstias consagradas.

614) Como é possível que Jesus Cristo esteja em todas as hóstias consagradas?

Jesus Cristo está em todas as hóstias consagradas, por efeito da onipotência de Deus, a quem nada é impossível.

615) Quando se parte a hóstia, parte-se também o Corpo de Jesus Cristo?

Quando se parte a hóstia, não se parte o Corpo de Jesus Cristo, mas partem-se somente as espécies do pão.

616) Em que parte da hóstia fica o Corpo de Jesus Cristo?

O Corpo de Jesus Cristo fica inteiro em todas e em cada uma das partes em que a hóstia foi dividida.

617) Está Jesus Cristo tanto numa hóstia grande como na partícula de uma hóstia?

Tanto numa hóstia grande, como na partícula de uma hóstia, está sempre o mesmo Jesus Cristo.

618) Por que motivo se conserva nas igrejas a Santíssima Eucaristia?

Conserva-se nas igrejas a Santíssima Eucaristia, a fim de ser adorada pelos fiéis, e levada aos enfermos, quando for necessário.

619) Deve-se adorar a Eucaristia?

A Eucaristia deve ser adorada por todos, porque Ela contém verdadeira, real e substancialmente o mesmo Jesus Cristo Nosso Senhor.

§ 2º. – Da instituição e dos efeitos do Sacramento da Eucaristia

620) Quando instituiu Jesus Cristo o Sacramento da Eucaristia?

Jesus Cristo instituiu o Sacramento da Eucaristia na última ceia que celebrou com seus discípulos, na noite que precedeu sua Paixão.

621) Por que instituiu Jesus Cristo a Santíssima Eucaristia?

 Jesus Cristo instituiu a Santíssima Eucaristia, por três razões principais:

1º para ser o sacrifício da nova lei;

2º para ser alimento da nossa alma;

3º para ser um memorial perpétuo da sua Paixão e Morte, e um penhor precioso do seu amor para conosco e da vida eterna.

622) Por que Jesus Cristo instituiu este Sacramento debaixo das espécies de pão e de vinho?

Jesus Cristo instituiu este Sacramento debaixo das espécies de pão e de vinho, porque a Eucaristia devia ser nosso alimento espiritual, e era por isso conveniente que nos fosse dada em forma de comida e de bebida.

623) Que efeitos produz em nós a Santíssima Eucaristia?

Os principais efeitos que a Santíssima Eucaristia produz em quem a recebe dignamente são estes:

1º conserva e aumenta a vida da alma, que é a graça, como o alimento material sustenta e aumenta a vida do corpo;

2º perdoa os pecados veniais e preserva dos mortais; produz consolação espiritual.

624) Não produz em nós a Santíssima Eucaristia outros efeitos?

Sim. A Santíssima Eucaristia produz em nós outros três efeitos, a saber:

1º enfraquece as nossas paixões, e em especial amortece em nós o fogo da concupiscência;

2º aumenta em nós o fervor e ajuda-nos a proceder em conformidade com os desejos de Jesus Cristo;

3º dá-nos um penhor da glória futura e da ressurreição do nosso corpo.

§ 3º. – Das disposições necessárias para bem comungar

625) Produz o Sacramento da Eucaristia sempre em nós os seus maravilhosos efeitos?

O Sacramento da Eucaristia produz em nós os seus maravilhosos efeitos, quando o recebemos com as devidas disposições.

626) Quantas coisas são necessárias para fazer uma comunhão bem feita?

Para fazer uma comunhão bem feita, são necessárias três coisas:

1º estar em estado de graça;

2º estar em jejum desde uma hora antes da comunhão;

3º saber o que se vai receber e aproximar-se da sagrada Comunhão com devoção.

627) Que quer dizer: estar em estado de graça?

Estar em estado de graça quer dizer: ter a consciência limpa de todo o pecado mortal.

628) Que deve fazer antes de comungar quem sabe que está em pecado mortal?

Quem sabe que está em pecado mortal, deve fazer uma boa confissão antesde comungar; porque para quem está em pecado mortal, não basta o ato de contrição perfeita, sem a confissão, para fazer uma comunhão bem feita.

629) Por que não basta o ato de contrição perfeita, a quem sabe que está em pecado mortal, para poder comungar?

Porque a Igreja ordenou, em sinal de respeito a este Sacramento, que quem é culpado de pecado mortal, não ouse receber a Comunhão, sem primeiro se confessar.

630) Quem comungasse em pecado mortal, receberia a Jesus Cristo?

Quem comungasse em pecado mortal, receberia a Jesus Cristo, mas não a sua graça; pelo contrário, cometeria sacrilégio e incorreria na sentença de condenação.

631) Em que consiste o jejum eucarístico?

O jejum eucarístico consiste em abster-se de qualquer espécie de comida ou bebida, exceto a água natural, que, na atual disciplina eucarística, não quebra o jejum.

632) Pode comungar quem engoliu restos de comida presos aos dentes?

Quem engoliu restos de comida presos aos dentes, pode comungar, porque já não são tomados como alimentos ou perderam tal condição.

633) Quem não está em jejum, pode comungar alguma vez?

Comungar sem estar em jejum é permitido aos doentes que estão em perigo de morte, e aos que obti prolongada. A comunhão feita pelos doentes em perigo de morte chama-se Viático, porque os sustenta na viagem que eles fazem desta vida à eternidade.

634) Que querem dizer as palavras: saber o que se vai receber?

Saber o que se vai receber quer dizer: conhecer o que ensina com respeito a este Sacramento a Doutrina Cristã e acreditá-lo firmemente.

635) Que quer dizer: comungar com devoção?

Comungar com devoção quer dizer: aproximar-se da sagrada Comunhão com humildade e modéstia, tanto na própria pessoa como no vestir, e fazer a preparação antes e a ação de graças depois da Comunhão.

636) Em que consiste a preparação antes da Comunhão?

A preparação antes da Comunhão consiste em nos entretermos algum tempo a considerar quem é Aquele que vamos receber e quem somos nós; e em fazer atos de fé, de esperança, de caridade, de contrição, de adoração, de humildade e de desejo de receber a Jesus Cristo.

637) Em que consiste a ação de graças depois da Comunhão?

A ação de graças depois da Comunhão consiste em nos conservarmos recolhidos a honrar a presença do Senhor dentro de nós mesmos, renovando os atos de fé, de esperança, de caridade, de adoração, de agradecimento, de oferecimento e de súplica, pedindo sobretudo aquelas graças que são mais necessárias para nós e para aqueles por quem somos obrigados a orar.

638) Que se deve fazer no dia da Comunhão?

No dia da Comunhão deve-se manter, o mais possível, o recolhimento, ocupar-se em obras de piedade, bem como cumprir com grande esmero os deveres de estado.

639) Depois da sagrada Comunhão, quanto tempo permanece Jesus Cristo em nós?

Depois da sagrada Comunhão, Jesus Cristo permanece em nós com a sua graça enquanto se não peca mortalmente; e com a sua presença real permanece em nós enquanto se não consomem as espécies sacramentais.

§ 4º – Da maneira de comungar

640) Como devemos apresentar-nos no ato de receber a sagrada Comunhão?

No ato de receber a sagrada Comunhão devemos estar de joelhos, com a cabeça medianamente levantada, com os olhos modestos e voltados para a sagrada Hóstia, com a boca suficientemente aberta e com a língua um pouco estendida sobre o lábio inferior. Senhoras e meninas devem estar com a cabeça coberta.

641) Como se deve segurar a toalha ou a patena da Comunhão?

A toalha ou a patena da Comunhão deve-se segurar de maneira que recolha a sagrada Hóstia, caso ela viesse a cair.

642) Quando se deve engolir a sagrada Hóstia?

Devemos procurar engolir a sagrada Hóstia o mais depressa possível, e convém abster-nos de cuspir algum tempo.

643) Se a sagrada Hóstia se pegar ao céu da boca, que se deve fazer?

Se a sagrada Hóstia se pegar ao céu da boca, é preciso despegá-la com a língua, nunca porém com os dedos.

5.o – Do preceito da comunhão

644) Quando há obrigação de comungar?

Há obrigação de comungar todos os anos pelei Páscoa, na própria paróquia, e além disso em perigo de morte.

645) Em que idade começa a obrigar o preceito da Comunhão pascal?

O preceito da Comunhão pascal começa a obrigar na idade em que a criança é capaz de recebê-la com as devidas disposições.

646) Pecam aqueles que têm idade capaz para serem admitidos à Comunhão e não comungam?

Aqueles que, tendo a idade capaz para serem admitidos à Comunhão, não comungam, ou porque não querem, ou porque não estão instruídos por sua culpa, pecam sem dúvida. Pecam outrossim os seus pais, ou quem lhes faz as vezes, se o adiamento da Comunhão se dá por sua culpa, e hão de dar por isso severas contas a Deus.

647) É coisa boa e útil comungar frequentemente?

É coisa ótima comungar frequentemente e até todos os dias, contanto que se faça com as devidas disposições.

648) Qual a frequência com que se deve comungar?

Pode-se comungar tão frequentemente quanto o permita o conselho de um confessor piedoso e douto.

 

 A seguir Mensagem fundamental e muito

comovente de Jesus sobre Sí Mesmo presente

na Eucaristia Santíssima, ler com respeito, atenção,

amor e profunda empatia

INÍCIO ÍNDICE PESQUISA

ADORA-ME E AMA-ME NA MINHA SANTA EUCARISTIA

29.12.1989   http://www.tlig.org/pgmsg/pgm494.html

 


- Senhor, meu Deus, que eu adoro em silêncio, noite e dia, Vós que, do Céu, baixastes o Vosso Olhar e que, do Vosso Trono Santo e Glorioso, tivestes compaixão dos Vossos filhos, prisioneiros como pombas em gaiolas, esfomeados e oprimidos pelo inimigo, que o Vosso Nome seja louvado, porque é cheio de bondade.

"O povo, que andava nas trevas,
viu uma grande luz;
aos que habitavam na região tenebrosa,
resplandeceu uma brilhante luz,
Multiplicastes a alegria,
aumentastes o seu júbilo;
alegram-se diante de Vós
como os que se alegram no tempo da colheita,
como se regozijam os que repartem os despojos"
(Is 9,2-3)

A salvação vem de Mim: Eu Sou Aquele Que Salva.



29.12.1989


- A paz esteja contigo! Adora-Me e ama-Me, na Minha Santa Eucaristia. Vem receber-Me, no Meu Sacrifício, como um cordeiro sem mancha. Deves vir a Mim, pura. Se apenas te desses conta de como Eu estou presente em Corpo e Sangue, com os quais Eu conquistei a Redenção eterna, para todos vós, aproximar-vos-íeis de Mim sem mancha e com respeito. Por Meu Amor Infinito, Eu ofereci-Me como perfeito Sacrifício, para vos purificar a todos do pecado. Quero que todos compreendais plenamente este Sacrifício. Sim quero encorajar-vos a compreender aquilo que Eu Mesmo vos ofereço e, deste modo, suscitar em vós uma resposta de amor. Este Sacrifício poderá conduzir-vos à Santificação e à Divindade. Minha filha, Ele pode realizar em ti o Meu Desígnio e conduzir-te à Perfeição Eterna. Minha bem-amada, o Meu Sacrifício é para a eternidade e tu, a quem a Minha Alma ama, recebe-O todos os dias.

Naquele Santo Momento, o Meu Santuário enche-se de Anjos de toda a ordem, dispostos a encontrar-Me, a Mim, seu Deus. Prostrados, eles adoram-Me, consolam o Meu Coração; e vós, que vos preparais para Me receber, não Me adorareis? Não Me prestareis culto? Tomai consciência da Minha Santa Presença; não durmais na Minha Presença; não permitais ao vosso espírito que, na Minha Presença, esvoace por outro lado. Teríeis sido capazes de adormecer, se tivésseis estado aos pés da Minha Cruz, no Gólgota? Meus bem-amados, como vos teríeis vós sentido, se tivésseis estado presentes, na Minha Crucifixão, no Monte Calvário? Acaso teríeis consentido ao vosso espírito que se deixasse invadir por insignificantes acontecimentos de um banalíssimo dia? Ou teríeis caído, prostrados aos pés da Minha Cruz, para Me adorar, a Mim, vosso Deus? Eu morri por vós, na Cruz, indiferente aos sofrimentos que teria de suportar. E vós? Permitis-vos, então, estar completamente distraídos e verdadeiramente negligentes, perante o Meu Sacrifício? Eu estou presente no Meu Sacrário, tal como estava presente e cravado, na Minha Santa Cruz. Vinde, pois, a Mim, com plena consciência de Quem recebeis e de Quem é Aquele que, assim, Se une a vós, para vos purificar, dando-vos a Vida Eterna.

Minha filha, sê paciente, como Eu sou paciente. Vem; repousa no Meu Sagrado Coração e deixa-Me repousar no teu. O Amor ama-te.

"Oh! Jesus Cristo, Nosso Senhor e Salvador,
Vós prometestes-nos
habitar conosco para sempre.
Vós chamastes verdadeiramente todos os cristãos
a aproximar-se e a partilhar
o Vosso Corpo e o Vosso Sangue.
Mas o nosso pecado dividiu-nos
e não mais temos forma
de participar, juntos, na Vossa Santa Eucaristia.
Nós confessamos este nosso pecado
e rogamo-Vos:
Perdoai-nos e ajudai-nos
a retomar o caminho da reconciliação
segundo a Vossa Vontade.
Inflamai os nossos corações,
com o Fogo do Espírito Santo;
dai-nos o Espírito de Sabedoria e de Fé,
de Audácia e de Paciência,
de Humildade e de Firmeza,
de Amor e de Arrependimento,
pelas orações da Santíssima Mãe de Deus
e de todos os Santos.
Amém.

Oração do Irmão Sérgio Boulgakov

Memorial Salvífico,

 

é atualização do Sacrfício da Cruz no Calvário (não é repetição mas presença do mesmo acontecimento cujo valor é infinito nunca cessando e sempre atual, o tempo não existe para Deus)

é o Corpo e Sangue, Alma e Divindade

 de Nosso Senhor Jesus Cristo,

o

Pão da Vida que desce do Céu,

o

Sagrado Coração de Jesus Cristo,

o

Cordeiro de Deus que tira os

pecados do mundo

 

ao recebermos a Comunhão Eucarística recebemos o próprio Deus, tomamos parte no próprio Deus no instante mais Santo em que estamos unidos com Deus!!

 

 

"[...] Como poderão ainda alguns de vós, duvidar do Meu Amor e ultrajar este Amor Puro e Santo? Como poderão muitos de vós, duvidar da Minha Santa Presença na Hóstia? A Minha Santa Eucaristia não deveria ser desperdiçada ou maltratada, como se não fosse Santa. Se compreendêsseis plenamente Aquilo que Eu vos ofereço e Quem recebeis em vós, bendir-Me-íeis continuamente. Olhai! Até os Meus Anjos, que vos olham do Alto, desejam este Alimento que vós podeis tomar; mas eles não o podem. Contudo, muitos de vós parecem não perceber a Sua Plenitude... Eu sou o Prisioneiro do Amor, por detrás de cada Sacrário, que aguarda e espera ver-vos chegar. Aproximai-vos, todos vós que ainda errais nesse deserto; vinde a Mim, puros e sem mancha. Permiti-Me que Me alegre em vós. E, assim, sereis mais gratos ao Meu Coração, com o vosso arrependimento, reconhecendo os vossos pecados. Não digais: "Por quê confessar-me? Não tenho nada a dizer ao meu confessor". Não sejais, também vós, um dos que perderam o sentido do pecado; estais muito longe de ser perfeitos. Alguns de vós comportam-se ainda como se fossem sem mancha e tivessem atingido já a perfeição. Sede humildes, sede humildes. Poderíeis discernir facilmente os vossos pecados, se rezásseis com sinceridade de coração e se Me pedísseis Auxílio para os discernir. Bem aventurados sejam todos aqueles que obedecem à Minha Lei, que seguem os Meus Preceitos e que honram os Meus Santos Sacramentos.[...]" AVVD 29/09/1989

Comunhão na mão: Um perigo para a alma

Até 1969, todo o Mundo Católico comungava de um só modo: De joelhos e na boca. Comungar com reverência era algo tão importante para um católico, que o Catecismo de São Pio X trazia uma seção só sobre isso:

 

640-644. No ato de receber a sagrada Comunhão, devemos estar de joelhos, com a cabeça medianamente levantada, com os olhos modestos e voltados para a sagrada Hóstia, com a boca suficientemente aberta e com a língua um pouco estendida sobre o lábio inferior. Senhoras e moças devem estar com a cabeça coberta. A toalha ou a patena da Comunhão deve-se segurar de maneira que recolha a sagrada Hóstia, caso ela venha a cair. Devemos procurar engolir a sagrada Hóstia o mais depressa possível, e convém abster-nos de cuspir algum tempo. Se a sagrada Hóstia se pegar ao céu da boca, é preciso despegá-la com a língua, nunca porém com os dedos.
 
Observação pessoal:
 
Está provado que ficam partículas da Sagrada Hóstia nas mãos e onde tocar e caem ao chão e por tal contato sacrílego podem ir parar em muitos lugares a partir das mãos.
É um sacrilégio inenarrável e um sofrimento para Nosso Senhor Jesus Cristo a profanação do Santo dos Santos que é a Eucaristia.
Essa profanação é pecado mortal e em si um crime de abuso.
E se não por amor a Deus deixamos de cometer esse sacrilégio de soberba e abuso satânico (que nem o Papa e nem os verdadeiros Bispos queriam - pergunta-se então como surgiu a permissão? obra de Satanás e seus demônios que vão encontrando sempre aqueles que vendem a própria alma) então deixemos de cometer esse sacrilégio para não ir para o Inferno, posto que sacrilégio é PECADO MORTAL.
 
Eu li que um santo revelou a certo vidente que foi para o Purgatório "só" por não ajoelhar ao passar diante do Sacrário!
 
A Misericórdia e a Justiça andam sempre juntas e nada nem ninguém escapa das duas.
 
Quem não respeita Deus já está escolhendo a própria condenação.
Deus não manda ninguém para o Inferno, é a própria alma que escolhe já desde sua vida na terra.
 
Quem morrer em pecado mortal irá para o Inferno por toda eternidade, não se engane com quem disser que é Deus é bonzinho e perdoa tudo: Deus não é corrupto.
 
Na Carta aos Romanos São Paulo esclarece sobre o destino daqueles que nunca souberam do Evangelho e da Igreja Sacramental. Vamos ler esta Carta Apostólica para saber bem a própria fé.
É preciso ler as Escrituras para não ser engado pela esperteza de Satanás e seus demônios que sabem muito bem as Escrituras que é para poder tentar as almas por onde mais se condenem.
A ignorância da própria fé uma das grandes causas de condenação pois não sabendo bem o cristão é facilmente envolvido por falsas doutrinas e seitas.
Pensemos muito na hora da morte e em como será o nosso INEVITÁVEL encontro com Deus.
Pode ser uma hora das mais terríveis ou pode ser o momento mais feliz do início de uma vida de felicidade eterna!
Arrependei-vos enquanto ainda há tempo...
Não troquemos a eternidade feliz pelas ninharias deste mundo limitado e incapaz de dar a felicidade que buscamos.
Cada um escolhe livremente.
Depois não se lamente quando já for tarde demais.
O noivo fechará a porta e te dirá "Não vos conheço, não sei de onde sois."
Já pensou?
Acha que Deus mentiu nas Escrituras?
 
 

INÍCIO ÍNDICE PESQUISA

EU SOU O PRISIONEIRO DO AMOR
HONRA OS MEUS SANTOS SACRAMENTOS

29.9.1989

 


Aleluia! O Senhor inclina-Se para me ouvir
Todas as vezes que O chamo.
O meu olhar está fixo em Vós, meu Senhor,
penso em Vós incessantemente,
Vós sois o meu Alimento,
o meu Pão e o meu Vinho,
não tenho necessidade de outro,
neste mundo hostil.
A minha alma tem sede de Vós,
Por Vós, os meus lábios estão ressequidos,
Vós sois o meu Deus que me procurou
e me formou, apesar da minha miséria.
Permiti-me que habite no Vosso Sagrado Coração.
Amém.

- Não te rejeitarei nunca. Todas as vezes que vens receber-Me, o Meu Sagrado Coração estremece de alegria. Fiz-Me mais Pequeno que nunca, na Pequena Hóstia Branca! Tomando-Me, aceitas-Me; e, aceitando-Me deste modo, tu reconheces a Verdade. Eu e tu somos Um Só Todo, nesse momento; tu estás em Comunhão Comigo. Que maior Delícia poderá haver do que estares Comigo, teu Deus? Que Encontro mais puro e santo? Eu, teu Deus, encontrando-te a ti, Minha criatura; Eu, teu Redentor e tu, aquela que Eu Mesmo remi. Eu, Jesus, amo-te loucamente. Como poderão ainda alguns de vós, duvidar do Meu Amor e ultrajar este Amor Puro e Santo? Como poderão muitos de vós, duvidar da Minha Santa Presença na Hóstia? A Minha Santa Eucaristia não deveria ser desperdiçada ou maltratada, como se não fosse Santa. Se compreendêsseis plenamente Aquilo que Eu vos ofereço e Quem recebeis em vós, bendir-Me-íeis continuamente. Olhai! Até os Meus Anjos, que vos olham do Alto, desejam este Alimento que vós podeis tomar; mas eles não o podem. Contudo, muitos de vós parecem não perceber a Sua Plenitude... Eu sou o Prisioneiro do Amor, por detrás de cada Sacrário, que aguarda e espera ver-vos chegar. Aproximai-vos, todos vós que ainda errais nesse deserto; vinde a Mim, puros e sem mancha. Permiti-Me que Me alegre em vós. E, assim, sereis mais gratos ao Meu Coração, com o vosso arrependimento, reconhecendo os vossos pecados. Não digais: "Por quê confessar-me? Não tenho nada a dizer ao meu confessor". Não sejais, também vós, um dos que perderam o sentido do pecado; estais muito longe de ser perfeitos. Alguns de vós comportam-se ainda como se fossem sem mancha e tivessem atingido já a perfeição. Sede humildes, sede humildes. Poderíeis discernir facilmente os vossos pecados, se rezásseis com sinceridade de coração e se Me pedísseis Auxílio para os discernir. Bemaventurados sejam todos aqueles que obedecem à Minha Lei, que seguem os Meus Preceitos e que honram os Meus Santos Sacramentos. Abençoados sejam todos aqueles que vêm a Mim, cheios de fé, para Me Comer e Me Beber. Eu sou Santo. Tratai-Me, pois, com Santidade, para que, nesse momento, mais Santo que nunca, Eu derrame em vós as Minhas Graças, que acabarão por reanimar a vossa alma. Eu não escondo nunca as Minhas Riquezas; concedo-As gratuitamente, até mesmo ao último de vós. Vinde, que Eu desejo ardentemente estar convosco. Por conseguinte, não vos apresseis e não sejais impacientes, no recitar as vossas orações; não zombeis da Piedade; refleti e meditai nas Minhas Ordens. Mesmo que vós não Me vejais, Eu digo-vos que a Minha Mão está sobre cada um de vós e abençôo-vos, deixando em todos vós o Meu Suspiro. Sede um.



Mais tarde:

- "Foi bom para mim ter sido atormentado, a fim de aprender os Vossos decretos"
(Sl 118, 71).

Eu sei que Vós me fazeis sofrer por Amor,
porque Vós me prodigalizais o Vosso Amor,
porque me designastes como Vosso rebento;
sei que Vós formais quem amais,
Vós sois, Senhor, um Fogo que consuma!

- Minha Vassula, cada dia que passa te aproxima cada vez mais de Mim. Dia a Dia, te dou provas do Meu Amor e te convenço de que sou Eu Mesmo a manifestar-Me em ti, deste modo. Mas a tua geração atormenta-te. O flagelo desta geração chama-se racionalismo; e o racionalismo é mortal. O racionalismo provém do Príncipe das Trevas, e todos os que vivem nas trevas têm, entre outras, também esta doença. Mas tudo Aquilo que vem de Mim vem da Luz; e, quando Eu desço às Minhas almas escolhidas, para iluminar, através delas, este mundo obscuro em que viveis, a Minha Luz perturba todos aqueles, cujas ações são más. A Minha Luz perturba-os de tal modo, que estão prontos a matar, porque a sua maldade é posta a descoberto e a sua nudez está agora à vista de todos. A sua reação não difere muito da de Adão e Eva, quando tentaram fugir e esconder-se de Mim. Sim, Minha menina de Luz, tu pertences-Me, e é justamente por isso que a escuridão é o teu inimigo e perseguidor. Sempre a descendência da escuridão perseguirá a Minha Descendência. A Minha Luz perturba-os. A Hora da Luz, nas vossas nações, aterroriza essa gente, uma vez que passam toda a sua vida a conceber a maldade e a gerar o racionalismo. A Hora da Luz é um contínuo tormento para essas almas escuras, que repousam em campas; mas Eu Mesmo farei resplandecer sobre elas a Minha Luz. A Minha Luz trespassará essas trevas e, com os Meus Quentes Raios, farei reviver tudo quanto jazia, abandonado. A escuridão não mais estenderá sobre as nações a sua sombra. A Minha Luz fará florescer os seus tenros rebentos e os Meus Raios abrirão as suas flores, e os ramos da terra reverdecerão. Não deixes nunca de rezar, Minha filha; o Amor ama-te eternamente.


                    A nova Eva e o novo Adão,

agora como mãe e filho, inauguram a nova descendência que é espiritual...

Na Quinta-feira Santa, na Última e Santa Ceia,

Nosso Senhor Jesus Cristo realiza a Instituição da

Sagrada Eucaristia e do Sacerdócio da Ordem

El Príncipe de la Teología San Tomas de Aquino, afirma: «La Comunión la reciben los buenos y los malos pero con suerte muy desigual: de vida o muerte. Es muerte para los que la reciben sacrílegamente, es vida para los que dignamente la reciban».

El Príncipe de la Teología San Tomas de Aquino, afirma: «La Comunión la reciben los buenos y los malos pero con suerte muy desigual: de vida o muerte. Es muerte para los que la reciben sacrílegamente, es vida para los que dignamente la reciban».

São Cirilo de Alexandria (380-444), bispo, doutor da Igreja
Comentário sobre S. João

«Entrou no local onde jazia a menina, pegou-lhe na mão e disse: [...] "Menina, Eu te ordeno: levanta-te"».

 

Nem para ressuscitar os mortos o Salvador Se contenta em agir através da palavra, que, no entanto, é portadora das ordens divinas. Como cooperante, se assim se pode dizer, dessa obra tão fantástica, ele toma a sua própria carne, a fim de mostrar que esta tem o poder de dar a vida, e para ensinar que Lhe está intimamente ligada: ela é verdadeiramente a sua carne, e não um corpo estranho. Foi o que aconteceu quando ressuscitou a filha do chefe da sinagoga; ao dizer-lhe: «Menina, levanta-te», tomou-a pela mão. Como Deus que é, deu-lhe a vida através de uma ordem poderosa, mas deu-lhe a vida também através do contacto com a sua santa carne, testemunhando assim que uma mesma força divina age tanto no seu corpo como na sua palavra. De igual forma, quando chegou a uma cidade chamada Naim, onde ia a enterrar o filho único de uma viúva, tocou no caixão dizendo: «Jovem, Eu te ordeno, levanta-te!» (Lc 7,13-17)

Assim, não só confere à sua palavra o poder de ressuscitar os mortos, mas também, para mostrar que o seu corpo dá a vida, toca nos mortos e, através da sua carne, faz a vida passar para os cadáveres. Ora, se o simples contacto com a sua carne sagrada devolve a vida a um corpo que já se decompunha, que proveito não encontraremos nós na sua vivificante Eucaristia, quando fazemos dela nosso alimento! Ela transformará totalmente no bem que lhe é próprio, quer dizer, na imortalidade, aqueles que nela tiverem participado.

 

Ó Ostia Santa de Monseñor Marco Frisina

https://www.youtube.com/watch?v=6zYAh8eCoC8

com Papa Bento XVI

http://marco-frisina.blogspot.com.br/2010/04/o-hostia-santa-marco-frisina.html

 

  1. O Ostia Santa, in cui è il testamento
    della divina, tua grande misericordia,
    in cui è il Corpo e il Sangue del Signore,
    segno d'amore per noi peccatori.

    2. O Ostia Santa, in cui è la sorgente
    dell'acqua viva per noi peccatori,
    in te è il fuoco purissimo d'amore:
    la tua divina misericordia.

    3. O Ostia Santa, in te la medicina
    che dà sollievo alla nostra debolezza,
    vincolo santo tra Dio ed ogni uomo
    che confida nel tuo amore.

    4. O Ostia Santa, sei l'unica speranza
    fra le tempeste e le tenebre del mondo,
    nelle fatiche e nelle sofferenze,
    ora e nell'ora della nostra morte.

    Confido in te, o Ostia Santa,
    confido in te, o Ostia Santa.

 

Anima Christ Monsenhor Marco Frisina compôs a música partir da oração Alma de Cristo

https://www.youtube.com/watch?v=FQD9coGViSE

 

ANIMA CHRISTI, SANCTIFICA ME
CORPUS CHRISTI, SALVA ME.
SANGUIS CHRISTI, INEBRIA ME
AQUA LATERIS CHRISTI, LAVA ME.

Passio Christi, conforta me.
O bone Iesu, exaudi me.
Intra vulnera tua absconde me.

ANIMA CHRISTI, SANCTIFICA ME
CORPUS CHRISTI, SALVA ME.
SANGUIS CHRISTI, INEBRIA ME
AQUA LATERIS CHRISTI, LAVA ME.

Ne permittas a te me separari.
Ab hoste maligno defende me.
In hora mortis meæ voca me.

ANIMA CHRISTI, SANCTIFICA ME
CORPUS CHRISTI, SALVA ME.
SANGUIS CHRISTI, INEBRIA ME
AQUA LATERIS CHRISTI, LAVA ME.

Et iube me venire ad te,
ut cum sanctis tuis laudem te
per infinita sæcula sæculorum. Amen.

ANIMA CHRISTI, SANCTIFICA ME
CORPUS CHRISTI, SALVA ME.
SANGUIS CHRISTI, INEBRIA ME
AQUA LATERIS CHRISTI, LAVA ME.